terça-feira, 30 de junho de 2009

A Magia do Twitter

Depois do #IRC, ICQ, Fotolog, MSN e Orkut, a nova modinha agora é: Twitter. Custei aderir essa nova ferramenta. Não entendi quando a @kellenrodrigues me convidou (uma vez no pré-carnaval da imprensa) para participar desta nova "febre" no país. Achava que o Twitter era complicado e pra louco. Todo mundo postava coisas lá de até 140 caracteres para ninguém ver e nem ser visto. Para saber o que os outros falavam, era só segui-los (follow) e para os outros saberem o que eu falava, era preciso me seguir (followers).

Assim que aderi a esta nova rede, tão bem divulgado pela @JuDacoregio e @anareczek na minha região (saiu até na revista Época) só confirmei as minhas expectativas. É pra louco e era complicado de mexer (isso nos primeiros dias). Com o meu nick @lipecasagrande, não via nenhuma graça em estar lá. Queria encontrar motivos para permanecer neste local. Até que um dia, alguém abriu meus olhos: "Para ter graça, não adianta tu seguir uma, duas ou três pessoas. O legal é tu seguir bastante e ser seguido por elas também. Ai haverá a interatividade".

Quando segui esta recomendação, confesso que o Twitter ficou bem mais atraente. É um passatempo que diverte e vicia, uma nova febrinha que não sabemos até quando vai durar. É uma espécie de MSN coletivo ou um The Sims em texto. Lá as pessoas postam o que estão fazendo (ou fizeram ou que irão fazer). Interage uma com a outra e fica por dentro do que aconteçe com cada um - inclusive as celebridades.

Falando nelas, me afino de rir com o que encontro por lá. É legal ver o que os famosos (e nem tanto assim) andam fazendo por ai. É um outro lado que não vemos na televisão e nas revistas fúteis por ai (Caras, Contigo, etc - ok ok, há quem goste, blz).

Aqui não é o BigBrother, mas vamos espiar o que os famosos, semi-famosos e alguns anônimos andaram "twittando" por ai.

Enquanto @celsoportiolli faz peixe com sal e mostra pra galera...

A @anachickman mostra a convidada que recebeu no seu programa (ela deletou o perfil. Disse que usou este nick porque AnaHickman não dava - era fake).

O @danilogentili brinca de rico (a essa altura já deve ser) e mostra tratamento recebido na primeira classe, ao viajar de avião...

O @huckluciano gostou de ganhar seguidores e se transformou em novo Silvio Santos do Twitter...

O @christianpior faz protesto no Twitter querendo #Chupa em evidência...

Eu @lipecasagrande e a Jéssica @jessica_pe pleiteamos como virar famoso no Caldeirão do Huck, pra ganhar um CrossFox igual a SthefanyDemais...











E o @rubarrichello? Ah, o Rubinho... está brincando de pilotar foguetes no parquinho e muito feliz, por estar em 1º lugar...

PS: Pra ver as imagens maiores, clica nelas.
E se você não aderiu ao Twitter, aproveite (faz um perfil e siga-me também)... antes que essa "modinha" fique sem graça.

Mas é bom ficar antenado. Segundo o @TioDino "Psiquiatras alertam: o lugar com mais incidência de pessoas que conversam sozinhas, depois do hospício, é o Twitter". haha.

domingo, 28 de junho de 2009

A mulher que não consegue esquecer

Mais uma pérola de "Seres Estranhos" neste mundo. Hoje apresento a mulher que não consegue esquecer.

Uma californiana de 41 anos tem, reconhecidamente, a melhor memória do mundo. A mulher, que é conhecida apenas como 'AJ', lembra-se de quase todos os dias de sua vida, a partir dos 11 anos de idade. Segundo ela, sua memória passa como um filme, 'ininterrupta e incontrolável'. Ela, por exemplo, lembra claramente do que ocorreu no episódio de 'Murphy Brown' em 28 de março de 1988. Além disso, ela recorda-se de fatos mundiais, idas ao mercado, temperatura e outras tantas informações que pessoas comuns não conseguem recordar.

A capacidade AJ é tão difícil de explicar que James McGaugh, Elizabeth Parker e Larry Cahill, neurocientistas da Universidade da Califórnia em Irvine, que a estudam já há sete anos, tiveram de batizar sua anomalia de síndrome hipertimésica.

PS: Se ela for casada, coitado do marido dela. Imagina a cena:
Marido: - Porque tais braba comigo, querida?
Mulher: - Porque deixasse a tampa do vaso sanitário em pé!
Marido: - Mas o que que tem? Deixa que vou lá baixar, dá nada.
Mulher: - Essa é a 115ª vez em 57 semanas que você faz isto! Estou cheia dos seus esquecimentos.
Marido: - OMG!

sábado, 27 de junho de 2009

Seria cômico se não fosse Trágico

Vi esta montagem no site Caixa Pretta. Mesmo sendo uma piada, não vou achar graça quando alguns veículos de comunicação fizerem isto, visto que não há obrigatoriedade do diploma para exercer o jornalismo. Olha a sátira com o : Profissão Repórter anuncia novidades


Aqui é piada. Mas qualquer semelhança com o que vai acontecer nos veículos pequenos por ai, é mera coincidência. E tudo por causa de oito retrógrados do STF.

PS: Pra ver melhor, clica ali na imagem

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Achar o corpo no meio do Oceano... é Sorte?

O site da Engeplus noticiou em primeira mão na manhã de quarta-feira (24/06), que o corpo da catarinense, Deise Possamai, havia sido encontrado pelos navios de busca e já foi reconhecido pela família. Nesta quinta (25/06), todos os jornais do estado noticiaram este acontecimento (o que não poderia ser diferente).

O que achei interessante foi o diálogo que tive com conhecidos, enquanto eu dirigia por ai.

Conhecidos: - Viram que acharam o corpo da catarinense lá no meio do oceano?

Eu: - Eu Vi. A família já reconheceu e está no site da Engeplus.

Conhecidos: - Pois é, que sorte né?

Eu: - Sorte? De que? Achar o corpo de um ente querido falecido, não é muita sorte né?

Conhecidos: - É sorte sim! De mais de 220 pessoas que morreram com a queda do avião da Air France no meio do oceano, tu achas que vão achar todos os corpos?

Eu: - ...

Fiquei pensando nesta forma de ver o resgate do corpo da catarinense. Sorte? Será? Não sei... O que importa é que, se isto for sorte, eu quero é distância.

PS: E hoje (25/06) foi o sepultamento da Deise lá localidade de Rio Cedro Médio em Nova Veneza. Momento de muita dor e comoção para os entes queridos. Porém, agora eles devem estar aliviados visto que, já sabem onde o corpo da catarinense está localizado e enterrado.

Que descanse em PAZ!

Crédito das fotos: Força Aérea Brasileira e Ariadne Niero (Portal Engeplus)

terça-feira, 23 de junho de 2009

Kibeloco: de 7 caras para 1 milhão de acessos

Antonio Tabet (publicitário e blogueiro) dono do Kibeloco é uma história de sucesso, neste vasto universo da internet. Com boas sátiras e inúmeras doses de sarcasmo + cara de pau, Tabet conseguiu seu espaço ao sol, no mundo da web, ao tornar o site Kibeloco num fenômeno de sucesso e acessos pelos internautas.

O Kibe (ops, Antonio – como gosta de ser chamado) esteve na Unisul de Tubarão – SC proferindo uma palestra no 2º Plus de Comunicação na noite de segunda-feira (22/06). Não foi bem uma palestra, foi mais um bate papo com a galera que esteve presente lá. (Lembram que convidei vocês pra irem? Publiquei a programação aqui, só não foi quem não quis ou mora bem longe).

Eu tinha curiosidade em saber como o site hilário dele começou até alcançar o sucesso, e tive as dúvidas esclarecidas. É claro que ele não subiu ao palco contando diretamente isso. Ele fez os rodeios (como todos nós gostamos de fazer) até chegar ao assunto principal. Falou que foi repórter da Rádio Globo. Diretor de programação da GNT e Multishow entre outros.

A parte mais legal foi quando ele contou como surgiu o kibeloco (um site que nos diverte até hoje). Na empresa que ele trabalhava, no marketing de um banco, havia um grupo de email chamado sete caras, que era correspondente às pessoas que recebiam as mensagens. O Tabet “muito ocupado” ficava enviando emails com piadinhas e figurinhas que ele fazia, depois de montar no photoshop.

Bem divertido essas brincadeiras de escritório, até que apareceu “o cara” da informática. Disse pra ele que o setor tinha acesso a tudo que se passava na empresa e que, caso estes emails continuasse a circular, poderia dar problemas. Sem ser tonto, o Antonio Tabet não pensou duas vezes (talvez pensou) e criou um blog. Um blog com padrão bem simplesinho e sem graça (igual o meu) e disse pros amigos que a partir daquela data era preciso acessar o site, pra ver às besteiras dele.

O primeiro sucesso no blog? Sátiras com a Playboy da Preta Gil. Não encontrei a imagem para postar aqui, mas ele mostrava a capa da revista onde Preta aparece e fazia piadinhas do tipo “uma revista de peso” etc. O Tabet não tinha nem noção de quantas pessoas acessavam o kibeloco, até seu amigo falar que a tia dele adorava o blog. Quando o Tabet perguntou de onde ela era, e soube que a mesma morava no Espírito Santo, ele passou a ficar preocupado. Descobriu que tudo que postava, tinha repercussão. Então resolveu instalar um contador de leitor no blog.

Daqueles sete caras que recebiam as bobagens diárias, o site passou a ser acessado por 12 mil pessoas diariamente. Ele contou também que nunca foi processado, apenas acionado extrajudicialmente. Algumas empresas como a “Estrela” reclamaram dele fazer montagens colocando a logo na imagem. Porém, ele afirmou que tiraria do ar, mas colocaria a ordem judicial no ar. Então as empresas recuaram. Nesse caso da estrela é interessante, porque as montagens reforçavam o poder da marca como brinquedo, uma publicidade gratuita que a empresa quis processar. Como afirmou Tabet, talvez a empresa ficasse com medo de o Lula acessar e achar que seu bonequinho estava realmente à venda.

Outro sucesso que estourou todo o recorde de acessos ao site foi o vídeo de Willian Bonner imitando o Clô (que Deus o tenha). Foram mais de 4 milhões de cliques. No youtube está entre os mais vistos de todos os tempos.

E ele continuou contando sobre as imagens e vídeos que viraram febre no país por aparição no site. Tudo começou em 2002, mas até estourar no ibope e o Antonio Tabet ver que poderia viver somente do site, levou um tempinho. Hoje ele concilia os trabalhos com palestras, atualização ao site e na produção de alguns quadros do Caldeirão do Huck.

Quem não foi, perdeu. Não entendo como tem gente que não gostou. Ele brincou com a coordenação e organização do curso. Deixou a platéia bem à vontade e contou – do jeito dele de ser – como foi até ele ter visibilidade no Brasil. O que eu narrei aqui foi apenas um pequeno resumo do que ele apresentou.

Pra não dizer que foi tudo perfeito, vou citar dois problemas que eu notei. 1º A Unisul não tem o Office 2007 pra rodar certos plugins. E o 2º MAIS GRAVE: O cara é a favor da não obrigatoriedade do diploma pra exercer o jornalismo. Como nem tudo é perfeito nessa vida, e o Tabet não passa de um porra loca criativo, que se deu bem com o seu talento e criatividade... eu relevei. Porque tem horas que é melhor fingir que não se escuta determinadas coisas, pra não se estressar. Respeito a opinião dele, mas não concordo!

Crédito da foto da Palestra: Angélica Brunatto

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Padre Safado

A comunidade católica do Brasil ficou perplexa, com mais um escândalo envolvendo um padre (que também é Frei) na cidade de Rio do Sul em Santa Catarina.

O nome da criatura? Ângelo Schiarelli, de 64 anos. Ele tinha relacionamento com garotas de 13 anos de idade. Ficava mimando elas, trocava beijos e as levava para o seu cafofo, onde fazia as "besteirinhas", quebrando o voto de castidade que assumiu com a igreja para ter o celibato.

A polícia fez o flagrante e prendeu o padre. Ele teria afirmado que beijou e tocou os seios da menina sobre a roupa. Em depoimento, conforme a delegada Karla, Schiarelli afirmou ter fantasias com a adolescente, mas ele declarou serem "fantasias bobas".

Mais detalhes desta notícia?
Clique no título da matéria abaixo, que vai levar pro portal A Notícia
Padre preso por assédio sexual a garota de 13 anos em Rio do Sul é suspenso de ordem religiosa

Clique na imagem e Veja o vídeo da matéria no Jornal do Almoço da RBS TV.

Não é o primeiro Padre que faz isto e, provavelmente, não é o último. O que me deixa indignado é como eles conseguem ir lá celebrar uma missa, falar para os fiéis não cometerem pecados. Pedir para cada um de nós seguir a risca as leis de Deus, e eles mesmos cometem tal atos bárbaros.

Sou cristão católico (como já afirmei aqui), gosto de freqüentar as celebrações carismáticas, mas não levo ao pé da letra tudo o que a igreja diz. Tenho Deus no meu coração, sigo a minha vidinha sem fazer mal ao próximo e, mesmo cometendo alguns pecados aqui e outros acolá (ex: excesso de álcool em festas, pecado da gula, egoísmo - às vezes, entre outros), acredito que estou bem mais livre de pecados, dos que freqüentam as missas todos os dias, pregam o exemplo ao próximo, mas - pelas costas - matam as pessoas. Cometem abusos contra o menor, etc.

Não é a toa que não acredito nas confissões que a igreja faz. Como vou confessar meus pecados com um pecador também? Acho bem mais válido o meu silêncio interior, nas conversas, orações e reflexões com o ser superior (Deus), que acredito que existe, e que está acima de todas as coisas existentes neste planeta.

sábado, 20 de junho de 2009

Final do Soletrando: Torci pro mais Necessitado

Neste sábado, a Rede Globo exibiu a final do Soletrando de 2009, no programa Caldeirão do Huck. Disputava o grande prêmio de R$ 100 mil, estes três finalistas: Larissa Oliveira (Pernambuco); Bruno Roberto (Rio de Janeiro) e Pedro Henrique Machado da Rocha (Ceará).

Quem levou a melhor foi a Larissa. Uma garota simpática, segura e generosa que doou R$ 5 mil pros dois garotos derrotados no programa. Eu estava torcendo pro Pedro, garoto de garra, que mora na casa dos avós e é auxiliado com programa Bolsa Família.

Pra participar do programa, Pedro precisou estudar muito. Condições para pagar professor particular, ele não tinha. Teve que pegar livros e dicionários emprestados de terceiros. Já a Larissa (a vencedora), veio de um colégio militar. Tinha duas professoras ajudando a estudar. Disciplina, garra e determinação ela tinha, sem dúvidas. Só que a vida já havia lhe oportunizado com melhores condições desde a base familiar.

Bruno foi o primeiro finalista a sair do programa. Tímido em excesso (mal conseguida falar com o Luciano Huck), também tem uma vida nada fácil. Morador da favela da Rocinha, com a mãe ganhando pouco na função de empregada doméstica, ele precisou suar a camisa e fritar os neurônios para chegar à final do Soletrando.

Não sei por que, mas sempre torço pro mais necessitado. Não que quem tem melhores condiçõe$ não mereça ganhar e se destacar. Mas acho que as pessoas que carecem de uma vida tranquila e de padrões normais para sobreviver, quando tem a oportunidade de mudar, sempre levam a minha torcida. (Claro, se a pessoa tiver um bom caráter e fizer por merecer)

Pra minha surpresa, não sou o único também que torce assim. Quando conversei com outras pessoas que assistiram ao programa, todas elas torceram pro que precisava mais do prêmio pra dar uma guinada em sua vida.

Achei uma pena o Bruno ter errado a palavra no meio do programa. E fiquei mais chateado ainda quando o Pedro errou a palavra que o computador sorteou (palimpsesto - com uma palavra dessas é claro que ninguém acerta).

Porém, gostei da segurança com que a Larissa participou durante todo o programa. Mesmo torcendo pra quem precisava mais, não dá para desmerecê-la da vitória. Sempre sorrindo e segura no que dizia, ela encantou a todos, quando deu uma parcela do seu prêmio aos concorrentes derrotados (R$ 5mil).

Parabéns a vencedora! Mas que eu fico com pena, quando o que mais precisa não ganha, ah eu fico =/

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Diploma não é embalagem, é CONTEÚDO

Foi com muita tristeza que recebi a nota de falecimento da obrigatoriedade do diploma de jornalismo para exercer a função. O Supremo Tribunal Federal decidiu por 8 x 1, que qualquer Ser do mundo pode exercer a profissão de jornalista.

Os ministros vão na contramão dos avanços conquistados nos últimos anos, onde incluia-se a exigência de uma qualificação para exercer profissão regulamentada de Jornalista. Uma pena! Concluí o curso de Jornalismo na Unisul de Tubarão no final de 2008 e não me arrependo por ter feito a graduação.

Escrever qualquer um escreve. Que diga os nossos Blogs do dia a dia e Twitters da vida. Porém, ter a responsabilidade sobre aquilo que é dito e a consciência do que é publicado, a partir do momento em que se trabalha num veículo de comunicação que abrange a grande população, o banco acadêmico para o Jornalismo é fundamental.

É claro que há muitos jornalistas formados que só publicam M****, e outras pessoas não formadas na área que estão algum tempo no mercado e são muito superiores a qualquer um que possui a qualificação acadêmica. Mesmo assim, o STF deveria manter a defesa a favor da obrigatoriedade do diploma pra trabalhar na área.

Porque pra ser jornalista não é preciso ter formação superior e, pra ser médico ou advogado precisa?

Como disse a jornalista graduada, Lene de Costa, em seu blog:
"Conheço pessoas fantásticas que tem o dom da cura, mas elas não podem ser consideradas médicos.Conheço pessoas que argumentam como ninguém e defendem realmente os direitos de quem precisa, mas elas não podem se intitular advogados.Mas para o STF, quem escreve ou fala bem atrás do microfone, em frente às câmeras, ora, pode muito bem ser jornalista. Ser formador de opinião. Ser tomado por verdadeiro."

Concordo plenamente com o que ela escreveu!

Ao ministro Marco Aurélio Mello, receba o meu APLAUSO (clap, clap, clap,...) por ser o único corajoso na defesa do diploma para o exercício da profissão de jornalista. Disse ele: "Penso que o jornalista deve ter uma formação básica que viabilize sua atividade profissional, que repercute na vida do cidadão em geral”, argumentou Mello.

Já o presidente do STF, Gilmar Mendes, e toda a corja que votou contra o diploma - (Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Eros Grau, Carlos Ayres Britto, Cezar Peluso, Ellen Gracie e Celso de Mello ) - recebam a minha VAIA (uuuuuhhh) por este ato de retrocesso ao país.

Gostei da declaração do presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo de Andrade. Ele disse: "É um golpe profundo na nossa organização, porque deixamos de ser uma categoria e passamos a ser um amontoado".

O que me deixa triste, é ver que temos jornalistas formados que comemoraram esta decisão do Supremo. Fico MAIS TRISTE ainda, em ver que a nossa profissão já é pouco valorizada e mal paga.

Quando
o diploma era requisito obrigatório para trabalhar com o jornalismo, já presenciávamos centenas de empresários donos de veículos de comunicação, burlando a lei e contratando qualquer um pra escrever "em nome da mão de obra mais barata".

E agora que qualquer um está livre pra ser jornalista, sem passar pela universidade, vamos notar este tipo de atitude se proliferar. Vai ser muito doído bater nas portas de muitos "jornalecos" por ai, pedindo emprego e ver pessoas que não derramaram uma gota de suor para aperfeiçoar o seu estudo, exercendo a profissão por "baixo custo".

Sem contar com os cursos de Jornalismo, né. Se muitos deles já estavam operando no vermelho e sem turmas completas, agora mesmo...

Mesmo assim, eu passaria por toda a formação acadêmica, se necessário fosse. Só fico preocupado com o AMANHÃ e penso: Óh, e agora quem poderá nos defender? Chapolin?? Que Alá nos proteja!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Pra que ir a Igreja?

Olá caros espiões deste Blog da vida real!

Não sei se já leram ali no "quem sou eu" (certamente não, porque ninguém lê e nem eu), que sou um cristão católico praticante (raridade hoje em dia) e gosto de ir nas missas da Renovação Carismática, porque lá eles cantam bastante, as celebrações são animadas e (pra quem acredita nos poderes de Deus, e também segue uma doutrina) a gente sai destes lugares mais animado com a vida.

Tenho vários amigos ateus e de outras religiões, sempre há o respeito - cada um deve ser feliz fazendo a sua crença sem prejudicar o próximo - mas o caminho de acreditar em Deus, seguindo o rumo da Igreja Católica, fui eu que escolhi (mesmo que não concorde com tudo que eles falam, sei que não estão certos em vários assuntos, mesmo assim foi o que escolhi)

Porque esta introdução? Você pode estar perguntando nesta hora: E o Kiko? Bem, fiz esta introdução, porque eu quis e o Blog é meu (tá tá tá, brincadeirinha hehehe).

Na verdade, isso tudo foi só para vocês saberem que - depois de meses sem ir a igreja - nesta terça-feira eu voltei a buscar a reflexão na casa de Deus (Deus está em todos os lugares, mesmo assim consideramos a igreja como a casa dele =) e participei de uma celebração da Renovação Carismática.

Estes locais são ideais para pensar na vida, respeitar o próximo, conhecer um pouco mais dos mistérios da fé e ir para casa calminho de bem com a vida, certo? Seria assim, se não tivesse algumas pessoas má educadas freqüentando este local.

Tive o "privilégio" de ter companheiras no banco de trás (duas aborrecentes pirralhinhas) que não paravam de fofocar um minuto. Falaram desde o sapato que o padre vestia, até da pintura do cabelo de outro beato que estava no banco ao lado.

Agora me diz: O que vai fazer na Igreja, pessoas assim? O que vão fazer lá? Acham que é um shop ou que estão num happy hour por acaso?

Está certo que todo mundo conversa um pouquinho durante as missas (principalmente se o sermão do padre for muito longo), mas pow... conversar desde o "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" até o "Ide em Paz. Que o senhor vos acompanhe", é dose!

Fui lá para buscar a paz, me concentrar, acreditar num amanhã melhor, porém sai irritado. O "Pai Nosso que estás no céu", se transformou em "bendita a sua voz entre as mulheres". O "creio em Deus pai todo poderoso", virou um "agora e na hora de nossa morte, amém".

Haja santa paciência, que povinho mal educado. Respeito pela casa do Todo Poderoso e com as pessoas que lá freqüentam, é o mínimo que se espera. Tanto de quem acredita em Deus ou não.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

2º Plus: Festival Universitário de Comunicação

O post de hoje é muito interessante para quem reside na região sul de Santa Catarina. Quem mora neste "buraco" (Europa Brasileira), sabe bem o que é ter falta de opção no quesito cultura e lazer.

Muito reclamamos que em São Paulo, Rio de Janeiro e outras grandes metrópoles possuem vários workshops, feiras, palestras & eventos similares que estimulam novos conhecimentos, e aqui na nossa região não há nada disso.

Bem - na semana que vem - vamos ter a oportunidade de aproveitar um bom momento de abranger novos conhecimentos. O curso de Jornalismo da Unisul de Tubarão, representado pela coordenadora (foi minha orientadora de monografia também, gente finíssima), Darlete Cardoso, vai trazer só feras da área midiática para conversar com a galera. Tudo no melhor estilo: digrátis.

Quem tiver na região, faça o possível pra ir. Diversos blogs de jornalistas e acadêmicos também estão divulgando, porque a programação deste ano está bem interessante.

Sabe quem vai estar lá? quem? quem? quem? O Antonio Tabet (aqueeele famoso do Kibeloco, que revolucionou a forma de fazer humor na web) - e o kiko? Ele também ajudou a criar o programa Caldeirão do Huck (ahh, agora sim!!) Quer conferir? Clica ali embaixo e veja a programação completa.

sábado, 13 de junho de 2009

Mulher você é Demais

Depois de uma semaninha carregada, cheio de afazeres, merecemos um bom descanso e depois uma boa diversão, né não? (que mania essa minha, de perguntar e falar comigo mesmo por aqui... deixa pra lá)

Em todo caso, hoje é dia de festa \o/ - e vamos que vamos de música por aqui, a favor das mulheres. Porque apesar de serem complicadas, nós a amamos e não conseguimos viver sem :)

Grupo Tradição - Pra lá de Bagdá

Vou fazer você dançar, se enroscar
Até raiar o sol,
Eu quero fazer amor
E o seu calor, no meu lençol

Me enroscar nessa cintura
Que me leva à loucura, requebra, requebra

E vai soltando seu cabelo,
Vai tirando o meu sossego
Eu tô prá lá de Bagdá

Mulher você é demais,
E por você me apaixonei
Sua beleza me encantou
xonei, xonei, xonei (4x)

E o áudio? Solta o Play ali ;P
Grupo Tradição - Pra lá de Bagdá



Ahh, bateu até saudade da pista número 2 da Casa do Rock =]

ps: Se a gata loira, dona da foto que usurpei do google, aparecer por aqui (mais fácil eu ganhar na mega-sena), pode deixar o MSN se quiser (não vai querer hehe)

sexta-feira, 12 de junho de 2009

12 de Junho: Feliz Dia dos Namorados!

Vou confessar uma coisa... (novidaadee!! o que mais tu faz aqui, filipe, é confessar. Já mostrou até dívida de cartão e tudo ¬¬) Confesso que admiro os casais de namorados que namoram ou são casados há anosss.

Penso que relacionar-se com a outra metade é saber administrar. Se não quer viver em conflito, sempre em um dos lados a pessoa vai ter que mandar, ceder, fazer, ouvir, opinar, concordar, discordar entre outras coisas. Às vezes alguém está cansado, mas a outra pessoa quer sair. Outra hora a pessoa quer curtir a casa, a outra pessoa quer viajar. A mulher precisa da tampa do vaso abaixada pra fazer xixi, e a gente precisa dela levantada (isto vira motivo de brigas também)...

Não é tão simples. Paixão é bom, mas acaba. Amar é legal, mas com o passar dos anos esfria e vira mais é companheirismo mesmo (salvo a exceções). Acho que ando desiludido desta vida amorosa e vou ficar pra titio mesmo (brincadeiraa, hehe). Bem, de qualquer forma, faço questão de parabenizar todos os casais pelo seu dia. Amar e dividir a sua vida com outra pessoa; além de ser amor, também é uma arte.

Mulheres... quem as entende?

Caso alguma mulher (que sem querer querendo leu este post) queira saber a fonte que tirei para afirmar que as mulheres são tão complicadas, favor clicar aqui.

E pra quem quer passar o próximo Dia dos Namorados com alguma princesa, pra dividir esta bela data (tendo que gastar com presentes, motéis, etc...) com estas preciosas mulheres que não conseguimos viver sem, aqui vai uma ótima dica criada pelo Não Salvo, que criou este gráfico inspirado numa dica do Tio Dino.

Nos vemos com as respectivas excelentíssimas no ano que vem =]

quarta-feira, 10 de junho de 2009

LERDOS: Pista da direita, Já!

Precisamos nos unir. O trânsito da minha cidade precisa urgentemente de uma reorganização (ou uma benção, como queiram chamar), porque atualmente ele "tá amarrado".

Temos aqui apenas uma avenida que corta toda a cidade (do norte ao sul), mas que devido as chuvas e obras da Casan (sistema de esgoto), ela está totalmente cortada e esburacada.

O que já não fluía direito, agora mesmo está um caos. Entre 17h até 19h30, ninguém se entende no trânsito daqui. Os carros ficam todos engarrafados, porém no sinal vermelho a fila resolve andar, já no verde... tudo parado.

O que mais fico com raiva, é destes colonos pé de pato, que não sabem dirigir direito e pegam a pista da esquerda para andar há 40km/h. Porra, se é pra se arrastar, vai pra pista da direita né? Será que esses caras nunca aprendem, que a pista da esquerda é para os mais apressados e a pista da direita é pra ficar "admirando a paisagem"? Se é assim pelas BR's duplicadas, tem que servir pra cidade também.

Tenho raiva destes boca abertas que dirigem há 40km/h na pista da esquerda, deixando a pista da direita vaga e que, quando vêem um sinal verde de longe, vão mais devagarzinho ainda, pra parar em cima do sinal vermelho.

E o que dizer de quando o semáforo abre, a fila não anda e a gente acaba ficando preso nos cruzamentos, em cima da faixa de pedestre? Então a sinaleira vai pro vermelho e a máquina de caça níquel (opss, de multar), bate a foto de multa porque paramos em local inadequado?

ODEIO o trânsito de Criciúma
ODEIO MAIS AINDA os lerdos que insistem em passear na pista da esquerda.
Quer ficar se arrastando? Vende o carro e vai patinar ¬¬

ps: A foto do Rubinho foi mera coincidência de ilustração

terça-feira, 9 de junho de 2009

Texto Longo: será que alguém lê?

Ontem uma leitora assídua do meu blog (como é que é? leitora assídua? no meu blog? quem é, quem? quem? quem?), a minha mãe (ahhh, só podia), me chamou atenção para algo que eu tinha percebido, mas não quis acreditar que fosse verdade.

Só pra abrir um parêntese, antes de contar o diálogo que tivemos - que despertou a minha atenção. A mãe costuma visitar muito meu Blog e o Twitter. Segundo ela, é a melhor maneira se saber o que o filho está pensando, fazendo ou dizendo por ai. Porque nesse corre corre diário, é complicado duas pessoas sentarem para conversar bastante. Já na tela de um computador, tudo facilita, pois é só você, a telinha e o silêncio ao redor. Então os pensamentos fluem e são descarregados em formas de palavras (que bonito esta última frase... fiquei surpreso ao escrever isto).

Voltando ao assunto do Post de hoje, a conversa com a minha mãe ontem chamou minha atenção. Perguntei a ela se tinha visto a minha blogada de ontem. Ela disse que sim. Perguntei se ela gostou, e ela falou que não. Pensei que ela não havia gostado por eu expôr um assunto mostrando uma das contas da casa. Mas não foi por isso.

- Porque não gostasse do Post de hoje(ontem) mãe?
- Ahh filho, tá legal, mas tu escreves muito. Dá preguiça de ler.
- Preguiça? Escrevo muito? Como assim?
- Sim! Na atualização sobre os comprovantes das contas e da redução de estômago, tu engatou a primeira e não parou mais. Falou bastante, mas ficou muito longo e cansativo.
- Tá mãe, e dai? Porque as pessoas não iriam ler o meu textão criticando o Banco do Brasil?
- Porque hoje em dia, o mundo é corrido e ninguém tem mais tempo pra ler muita coisa.
.
.
.

Confesso que fiquei matutando as palavras dela. Pensei comigo: Pra quê mantenho um blog? Pra quê escrever demais sobre assuntos corriqueiros? Quem vai ler?

E cheguei na seguinte conclusão: "Ah, quer saber? Dane-se! Continuarei escrever um monte até cansar e, mesmo que ninguém leia, um dia quando eu ficar velhinho - caso o blogspot armazene todos os arquivos - vou poder saber o que passava na minha juventude. Qual era meu pensamento, o que acontecia no momento, enfim. Vou me divertir lendo-os.

Para minha surpresa, hoje vi que 3 pessoas se manifestaram sobre o meu textão de ontem (Ricardo, Deise e Dri). Sinal que não sou o único que ainda tiro algumas horinhas do dia, pra ler assuntos diversos, escritos por algumas das milhares pessoas que tem um blog =)

ps: E ganhei dois novos seguidores (leitores) do blog também \o/

segunda-feira, 8 de junho de 2009

O comprovante que NADA comprova

Quem vem de uma família que todo mês precisa se equilibrar no orçamento, porque qualquer excesso é motivo de dívida, deve saber bem como é a arte de tentar pagar todas as contas em dia, para manter o orçamento da casa.

Vivemos andando sob uma pequena corda, tentando nos equilibrar (sim, igual aquela dos circos). Porém, qualquer ventinho vindo inesperadamente (contas a pagar) é um motivo para desequilibrar e cair na rede de proteção (limite da conta corrente), se é que haverá esta rede de proteção ou se ela já não foi rasgada (utilizado o limite da conta).

É assim a vida minha gente, infelizmente a grande maioria dos lares deste nosso país passa Trabalho para se manter e muitos outros nem conseguem se sustentar. Alguns chegam a passar fome, o que é humilhante para qualquer ser humano. Bem complicado ter que vender o almoço pra comprar a janta e vender a janta para comprar o almoço.

Culpa de quem? Da crise? Do Lula? Nada disso! É o sistema. A vida é meio que um jogo e funciona desta forma, não dá para fugir. Se você tem a sorte de chegar ao fim do mês com dinheiro sobrando, depois de pagar todas as contas, receba os meus PARABÉNS. És um dos poucos escolhidos a ter uma vida confortável e de tantas mordomias, entre os bilhões que habitam este planeta.

Já quem não tem tanta reserva assim no final do mês, e passa o dia todo contando até com os centavos para não faltar no orçamento (como eu), seja bem-vindo ao mundo real. O que fazer? Temos que assumir este padrão de vida que é preciso para manter o orçamento tudo sob controle né? Não dá para fugir... não adianta querer ser aquilo que o nosso salário não comporta (é fato, mas é difícil assimilar esta questão... ainda não aprendi.

VEJA BEM

Semana passada, fui pagar uma fatura do cartão em atraso. Normal, todo mundo um dia já atrasou uma conta. Acontece até nas melhores famílias (principalmente nas piore$$). Vou ao caixa do Banco do Brasil, passo o código de barras da fatura vencida com cinco dias de atraso e o que vejo? Uma janelinha com uma data de escolha para o pagamento. Escolho pra pagar no mesmo dia, pois não quero deixar correr mais juros.

Vejo um canhotinho da máquina, com o valor que foi pago e beleza. Grampeio na conta e guardo na caixa de contas pagas (ufa, menos uma para pagar).

Passa uma semana e a operadora do cartão começa enviar cartinha de conta em atraso, dizendo que está correndo juros, etc... e eu nem ai pra hora do Brasil. Só dizia que já tinha sido pago e o comprovante estava guardado. Até que - não vou falar, não vou falar, não vou falar.. (VOU FALAR => é a Cetelem do Giassi Supermercados) pronto falei :x - esta operadora de cartão (que é uma bosta e só cobra juros + tarifas) bloqueou o mesmo.

Fomos lá reclamar, dizendo que iríamos colocar em processo, porque onde já se viu, era um absurdo e blá blá blá, daqui a pouco a mulher da Cetelem só pede uma coisa. "Me mostra o comprovante, deixa eu dar uma olhadinha". Mostramos o comprovante pra ela ver, até que a mesma informa: "Olha aqui na parte de baixo. Diz que não é comprovante. O banco ia verificar se tivesse saldo na conta até às 22 horas do mesmo dia e depois emitir um novo comprovante".
... ... ...

Conclusão? Reclamamos para NADA. O Banco do Brasil emitiu um comprovante falso de pagamento (sem avisar que não havia recursos na hora), não repassou o pagamento pra operadora de cartão, não avisou nada no extrato sobre estorno e, no dia seguinte, compensou um cheque que passou mais de 48 horas para entrar na conta.

UM ABSURDO! O Besc NUNCA faria isso. Comprovante emitido era pagamento feito! Não tinha estas besteiras de mini-comprovante de agendamento, pra depois emitir comprovante real, escrito nas entre linhas.

Fiquei indignado. Está certo que pagamos um mico por falta de atenção (por não ler as letras miúdas da folhinha), mas este sistema é ridículo. Ou tem saldo e liquida de uma vez a conta ou então avisa que NÃO DÁ DE PAGAR naquele momento!

Ahhh, Que saudades do meu antigo BESCquinho =(

domingo, 7 de junho de 2009

Os perigos na cirurgia de redução de estômago

Hoje levanto esta questão voltada à área da saúde, para escrever no meu blog. Como não sou médico e nem tenho nenhuma formação ligada à área da medicina, escreverei de forma simples, sem aprofundamentos e com toda a leiguice de alguém que se aventura a falar numa área que não é a sua.

Por que quero chamar atenção sobre os perigos na cirurgia de redução de estômago? Porque neste domingo, foi sepultado no cemitério municipal de Criciúma, o irmão de uma amiga minha, com apenas 35 anos de idade. Obs: Não vou citar o nome dele e nem o dela, porque acho chato expor sem pedir permissão, ainda mais num momento difícil como este. (Obs 2: meu blog nem é muito acessado, pra causar uma "super exposição", mas sabe como é com o Google hoje em dia né? Com um nome, se acha coisas em qualquer site).

Este irmão da minha amiga, com apenas 35 anos de idade (como falei), se submeteu a uma cirurgia de redução do estômago num hospital da cidade. Depois da cirurgia, chegou a ter alta e foi para a casa. Passado uns dias, o estômago começou a sofrer uma espécie de rejeição. Foi para o hospital e ficou em coma induzido. Sofrendo dias nesta agonia, neste final de semana ele sofreu três paradas cardíacas e veio a falecer. Que Deus conforte os familiares dele!

O caso trágico do irmão desta minha amiga, não foi o primeiro e nem será o último numa cirurgia de redução de estômago. Aqui contei a história com simplicidade, sem ser detalhista e nem passar nomes científicos do que aconteceu com o paciente. Um médico cirurgião se (por acidente) chega a ler este meu texto no blog, vai falar mal até a minha mãe, pois um leigo não deveria falar sobre assuntos que não domina e que, exigem certa complexidade para entender. Tudo bem, não tiro a razão.

O alerta que faço aos poucos leitores que passam por aqui e que, talvez pensem em fazer esta cirurgia, é que tomem cuidado. Está certo que toda cirurgia é um risco e que, hoje em dia, a medicina se modernizou muito. Mas fiquem atentos que por mais moderno que a medicina pode estar, ela não reduz os riscos desta cirurgia e nem está preparada para retirar um paciente na reta da morte e confortar a família.

Consulte bem o seu médico especialista e faça questão de esclarecer bem sobre todos os riscos que estarás correndo numa cirurgia deste porte. Logo abaixo, coloco os benefícios e riscos retirados do site Boa Saúde, do UOL.

Benefícios e riscos

Logo após a cirurgia, a maioria das pessoas perde peso rapidamente e mantém essa perda por 18 a 24 meses após o procedimento. Embora a maioria das pessoas readquira 5% a 10% do peso perdido, muitas mantêm a perda de peso a longo prazo em cerca de 45 Kg. Além disso, a cirurgia melhora a maior parte das condições relacionadas à obesidade, como por exemplo o diabetes tipo 2.

Quanto maior a extensão do desvio intestinal, maior será o risco de complicações e deficiências nutricionais. Pessoas com maior alteração no processo normal de digestão irão necessitar de maior monitoramento e uso por toda a vida de alimentos especiais, suplementos, e medicações.

Um risco comum das operações restritivas são os vômitos, que são causados quando o estômago, agora menor, é excessivamente preenchido por alimentos mal mastigados.. Em menos de 1% de todos os casos, infecção ou morte devido a complicações pode ocorrer.

Além dos riscos da cirurgia restritiva, as operações disabsortivas também podem levar a um grande risco de deficiências nutricionais. Isso ocorre porque o alimento não passará mais pelo duodeno e jejuno (as primeiras partes do intestino), onde a maior parte de ferro e cálcio são absorvidos. Aproximadamente 30% das pessoas que são submetidas à cirurgia para perda de peso desenvolvem deficiências nutricionais como anemia, osteoporose, e doença metabólica óssea. Essas deficiências usualmente podem ser evitadas se as vitaminas e minerais forem ingeridos adequadamente para cada caso.

Dez a 20% das pessoas que se submeteram à cirurgia para perda de peso necessitaram de outras operações para corrigir complicações. Hérnia abdominal tem sido a complicação mais comum que requer cirurgia posterior, mas as técnicas laparoscópicas (em que se realizam pequenos orifícios no abdome e opera-se por meio de vídeo) parecem ter solucionado esse problema. As pessoas com mais de 160 Kg ou que já tenham feito alguma cirurgia abdominal não são boas candidatas para a laparoscopia. Outras complicações incluem náuseas, fraqueza, sudorese, debilidade e diarréias após a alimentação, principalmente com a ingestão de açúcares, devido ao rápido trânsito dos alimentos pelo intestino delgado.

Ocorre também um aumento no risco de desenvolver pedras na vesícula devido a perda rápida e substancial de peso. Além disso, para mulheres em idade fértil, a gravidez deve ser evitada até que a perda de peso se torne estável porque a rápida perda de peso e as deficiências nutricionais podem causar danos para o desenvolvimento do feto.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

O garoto que não podia dormir

Semana corrida que passou voando. Deixa eu assoprar um pouco do pó que criou aqui, porque mal tive tempo de atualizá-lo ¬¬

Pra eu dar conta de por meu serviço em dia, passei uma noite sem dormir, mas no outro dia "capotei" de sono =/

Já este garoto, que recebi por email, não sofre este problema, porque ele NÃO DORME (coitado dos pais). Vejamos

O garoto que não podia dormir

Que filhos pequenos mudam totalmente a rotina da casa, não é nenhuma novidade. Mas agora imagine, uma criança que não dorme, nem cochila por 3 anos.

Foi o que ocorreu com Rhett Lamb, que não tinha experimentado uma soneca na vida. O problema era causado por uma anomalia no tecido cerebral, chamada: má-formação de Chiari. Parte do seu crânio era anormalmente pequena e acabava exercendo uma pressão sobre o cérebro.

Em maio desse ano ele passou por uma cirurgia e finalmente dormiu. Seu pai declarou que dividiu com a mãe do garoto a responsabilidade de monitorá-lo durante o sono.

ps: Com o garoto dormindo, quem sabe os pais conseguiram tirar o "atraso de 3 anos" e dar um irmãozinho pra criança.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Tragédia com o Voo AF 447: A dor que fica é da Família

Nesta segunda-feira (01/06/09), acordei com FRIO, liguei a TV e o Rádio, e deparei com mais um acidente aéreo de grandes proporções. O AirBus da Air France A330 desapareceu no radar, enquanto fazia o trajeto Rio de Janeiro x Paris, às 3 horas da manhã (horário de Brasília).


É claro que todos vocês já sabem disto, pois este tipo de notícia repercute imediatamente em todos os lugares do mundo, porque impressiona. Não dizem por ai que o meio de transporte mais seguro é o Avião? Sim e continua sendo, por isso que chama atenção todo tipo de acidente que acontece com eles.

Ainda mais quando havia 216 passageiros a bordo e 12 tripulantes. Nem preciso colocar toda a notícia aqui e os desmembramentos dela, porque seria desleal um Blog simplérrimo ir se aventurar na área de notícias dos grandes portais como a Globo.com, Uol, Terra, Ig, Diário.com.br, entre tantos outros.

Nesta hora, sendo cristão católico como sou, só peço a Deus duas coisas:
1º - Que os passageiros não tenham sentido dor na hora da morte
2º - Que dê muita força e conforto para os familiares de cada um que permanecem na Terra, chocados com a notícia que acabaram de receber.

Dentre
as vítimas, havia uma catarinense chamada Deise Possamai. Ela trabalhava na Prefeitura de Criciúma e residia em Nova Veneza com os pais. A história desta vítima chama a minha atenção, devido a proximidade com o local onde moro.

Na sexta-feira (29/05/09) ela teve uma confraternização de despedida na prefeitura com os colegas, por causa da licença de dois anos que tirou para fazer uma especialização na Europa. Deise trabalhava no local há mais de 10 anos, visto que era concursada.

A convite da Dani Niero - minha amiga jornalista que MUITO ADMIRO e meio barbeira no trânsito - assim que soubemos que a Deise estava neste voo, fomos para a localidade de Rio Cedro Médio (Nova Veneza) conversar com os familiares dela, pra tentar pegar algumas informações sobre como era esta catarinense que estava no voo.

Pra chegar lá, fiz o trajeto mais difícil possível. Fui por dentro de Nova Veneza e pegamos um trecho de estrada de chão terrível, cheio de pedregulho de rio que quase estourou os pneus do carro. Levamos 40 minutos pra encontrar a casa da família nesta região e - assim que cheguei lá - soube que podia ter ido pela Mãe Luzia (bairro de Criciúma que faz divisa com Nova Veneza na localidade de Rio Cedro Médio), o que diminuiria o trajeto para 20 minutos (com tudo asfaltado).

Não é fácil captar informações para a imprensa nesta hora, em momento de dor da família. Como chegar? Como abordar os familiares chorando e lamentando a morte da ente querida? Tem que ter cautela e chegar de mansinho, porque qualquer um de nós poderia estar passando por uma agonia desta.

Pra nossa surpresa, mesmo com a maior dor psicológica que um ser humano pode enfrentar (que é a morte de quem ama), os familiares nos receberam e contaram como era a Deise. Só lembro do pai desta mulher falando: "Minha filha saiu daqui da nossa casa, na calma do interior, para conhecer o mundo e acabar morrendo no meio do oceano".

É difícil nesta hora separar o lado jornalístico, sem deixar se envolver pelos sentimentos e a dor que passa o ser humano. Segurei a emoção, mas clamei em pensamento ao ser superior a todos nós (que acredito), para auxiliar esta família a passar por todo este difícil momento, com muita força.

E sabe o que é mais interessante? A vida é um mistério, e as vezes - de uma forma ou de outra - há uma preparação para despedidas que nem imaginamos. Veja só: A Deise era uma mulher feita (de 34 anos), que morou muito tempo sozinha e este ano resolveu voltar a morar com os pais. Estava morando com eles há três meses. Interessante não? E quem duvida que, sem querer, era pra matar a saudade dos pais e ir já preparando para uma partida desta para outra vida.

Não vamos discutir religião porque isto, mais futebol e política cada um tem suas crenças e não muda com a opinião dos outros. Mas que eu achei muito intrigante este fato, ah eu achei!

E a notícia com os familiares? Saiu na Engeplus. Para ler clica no link abaixo.

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso