sábado, 20 de junho de 2009

Final do Soletrando: Torci pro mais Necessitado

Neste sábado, a Rede Globo exibiu a final do Soletrando de 2009, no programa Caldeirão do Huck. Disputava o grande prêmio de R$ 100 mil, estes três finalistas: Larissa Oliveira (Pernambuco); Bruno Roberto (Rio de Janeiro) e Pedro Henrique Machado da Rocha (Ceará).

Quem levou a melhor foi a Larissa. Uma garota simpática, segura e generosa que doou R$ 5 mil pros dois garotos derrotados no programa. Eu estava torcendo pro Pedro, garoto de garra, que mora na casa dos avós e é auxiliado com programa Bolsa Família.

Pra participar do programa, Pedro precisou estudar muito. Condições para pagar professor particular, ele não tinha. Teve que pegar livros e dicionários emprestados de terceiros. Já a Larissa (a vencedora), veio de um colégio militar. Tinha duas professoras ajudando a estudar. Disciplina, garra e determinação ela tinha, sem dúvidas. Só que a vida já havia lhe oportunizado com melhores condições desde a base familiar.

Bruno foi o primeiro finalista a sair do programa. Tímido em excesso (mal conseguida falar com o Luciano Huck), também tem uma vida nada fácil. Morador da favela da Rocinha, com a mãe ganhando pouco na função de empregada doméstica, ele precisou suar a camisa e fritar os neurônios para chegar à final do Soletrando.

Não sei por que, mas sempre torço pro mais necessitado. Não que quem tem melhores condiçõe$ não mereça ganhar e se destacar. Mas acho que as pessoas que carecem de uma vida tranquila e de padrões normais para sobreviver, quando tem a oportunidade de mudar, sempre levam a minha torcida. (Claro, se a pessoa tiver um bom caráter e fizer por merecer)

Pra minha surpresa, não sou o único também que torce assim. Quando conversei com outras pessoas que assistiram ao programa, todas elas torceram pro que precisava mais do prêmio pra dar uma guinada em sua vida.

Achei uma pena o Bruno ter errado a palavra no meio do programa. E fiquei mais chateado ainda quando o Pedro errou a palavra que o computador sorteou (palimpsesto - com uma palavra dessas é claro que ninguém acerta).

Porém, gostei da segurança com que a Larissa participou durante todo o programa. Mesmo torcendo pra quem precisava mais, não dá para desmerecê-la da vitória. Sempre sorrindo e segura no que dizia, ela encantou a todos, quando deu uma parcela do seu prêmio aos concorrentes derrotados (R$ 5mil).

Parabéns a vencedora! Mas que eu fico com pena, quando o que mais precisa não ganha, ah eu fico =/

2 comentários:

  1. Isso é normal.Acho que 90% das pessoas torcem para os mais "fracos".Até em futebol eu faço isso.Não é a toa que eu torço para o Tigre...

    ResponderExcluir

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso