sábado, 7 de novembro de 2009

Problemas que ofuscam o Brilho da Vida

Viver bem é saber administrar os problemas. Estou passando por este dilema, pois não vivo bem com os inúmeros problemas - de todos os tipos - que não consigo administrar e que não vale a pena ser mencionado aqui.

Por não conseguir resolver as situações pendentes que me incomodam e dão problemas, a vida fica sem graça. Meu agravante: Sou extremamente ansioso, o que agrava qualquer situação fora do meu controle e que não me deixa tranqüilo enquanto não ver no seu devido lugar (resolvido).

Enquanto o que espero não acontece, estes problemas ofuscam o brilho de viver. Nada que faço - que outrora fornecia uma sensação de alegria e bem estar - tem o mesmo sentido, a mesma pulsação e adrenalina.

Tenho saudades da inocência contida na infância. Saudades de me tornar plenamente feliz com as coisas simples da vida. Quando criança, tudo era tão divertido. Um simples banho, poderia se tornar altas aventuras. Um copo de água com detergente era o ingrediente necessário para se divertir a tarde toda com as bolinhas de sabão. Um desenho preto e branco, e um lápis de cor, era o necessário para me fazer viajar no mundo da imaginação ao colori-los.

Que saudades... IMENSA. E pensar que, quando criança, havia tanta pressa para crescer, ser adulto e independente. Para quê? Queria saber como era viver sem precisar ir à escola, fazer as tarefas, resolver os problemas de matemática e ter que estudar bastante para não reprovar em nenhuma matéria. (coitado)

Então cresci, me formei no colégio, na faculdade e os problemas continuam surgindo e com fórmulas mais complexas que aquelas do X e Y, porque são problemas da vida real. O ser humano é complexo demais, perto da lógica existente na matemática.

A agenda está lá, com as páginas marcadas para resolver os problemas 1, 2 e 3. Quando consigo resolver estas etapas, encontro na fila de espera os problemas 4, 5, 6, 7, 8 e 9... Mais como?

Tenho certeza que não acontece só comigo e me pergunto: Quando vai chegar o dia, onde todos poderão viver plenamente o presente apreciando as coisas simples da vida - igual às crianças - sem ter em pensamento, os problemas pendentes “martelando” na cabeça que não têm solução imediata?

Agora entendo aquela canção do Fundo de Quintal, chamada Nosso Grito
♫ Êta vida, êta vida de cão. A gente ri, a gente chora, a gente abre o coração... ♫

3 comentários:

  1. Meu amigo, quer ver a vida não ter graça mesmo... é não ter nada para resolver.

    ResponderExcluir
  2. é verdade cara... falasse pouco, mas falasse bem =)

    ResponderExcluir
  3. A vida é assim mesmo, não tem jeito.
    As vezes estamos mais deprês e isso nos aflige mais, outras vezes passa despercebido.
    Temos que nos apegar às coisas boas e ir levando como podemos.

    ResponderExcluir

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso