segunda-feira, 29 de março de 2010

Não é NÃO... será?

Sempre quis compreender porque repito uma pergunta que já foi dada a resposta, sendo ela negativa. Seria mania? Confirmar se ouvi direito aquilo que foi dito? Ou vencer a pessoa pelo cansaço e fazê-la mudar de ideia?

Não sei, mas ao observar melhor a minha família, começo a compreender a raiz de onde vem todo o problema. Começo pelo meu pai.

Eu descansava no meu quarto e lia um livro até ser interrompido pelo pai com uma informação "muito relevante".

- FILHO, tá passando o show do Regis Danese na TV, quer que eu a ligue pra você?
- Não pai, obrigado.
- Mas você não é fã dele?
- Quem disse? Não sou fã dele.
- Escuta só, ta tocando "Entra na minha Casa" aquela que tu canta...
- Legal pai, mas eu já enjoei e não quero ouvir.
- Tem certeza, não quer que eu ligue?
- NÃO!
-----

Outro que tem esta péssima mania é o meu irmão. Estou em PAZ no meu quarto, até ser atormentado pelo dito cujo.

- Filipe, o computador do meu quarto só dá erro. Vai lá olhar?
- Depois eu vou, agora não posso.
- Vai lá né, não consigo abrir as fotos do Orkut.
- Eu vou depois, entende? Vai pra lá e fecha a minha porta
- Anda Filipe, vai lá olhar o que tá acontecendo. Eu não consigo navegar.
- Escuta aqui, eu já disse que vou daqui a pouco. Me dá um tempo.
- Vai lá agora, Filipe. Aproveita e reinstala tudo no computador.
- Eu disse que AGORA NÃO!
---------------

Conhece aquele ditado: O fruto não cai longe do pé? Pois é, acho que o problema disso tudo pode ter começado com a mãe. Após festar um monte, chego em casa de manhã e durmo como um anjo até ser acordado 11h por ela.

- Acorda filho, vamos no mercado com a mãe?
- An, an... que? Não mãe, quero dormir.
- Mas não tem nada pra comer e teu pai não está, vamos com a mãe?
- Não mãe, to cansado.
- Filho a mãe não quer ir sozinha, vamos com a mãe?
- Mãe posso dormir? Mais tarde nós vamos, agora não.
- Puxa vida, não queres ir ao mercado comigo?
- Já disse que NÃO.
------------------------------

Que família insistente meu Deus, repetem mil vezes a mesma pergunta. Agora já sei quem eu puxei, mas to me controlando para não repetir o mesmo erro pelo mundo afora. É preciso aprender galera, Não é NÃO! ..... Será?

Então, lembrei de um episódio no trabalho com a minha colega de serviço. Ela abriu uma bolachinha salgada com recheio e veio me oferecer.

- Olha Filipe, abri essa bolachinha. Quer?
- Não, obrigado.
- É de patê de presunto, quer?
- Não, não. Valeu.
- Ela é nova no mercado, porque não experimenta?
- É que não to muito afim.
- Tem certeza? Pega só uma e prova para você ver que gostosa.
- Ah, tá bom. Me dá uma ai.
(após mastigar um pouco...)
- E é gostosa mesmo hein. Posso pegar mais outra? (e assim eu comi todo o pacote) --'

8 comentários:

  1. Cara, é completamente, totalmente, apoteotiocamente irritante ter que repetir o que se fala.
    Principalmente quando a pergunta feita exige uma resposta direta, como sim ou não.
    Tu responde e a pessoa fica lá, com cara de bunda suja, como se tu tivesses que dar uma explicação.
    Também é igualmente enervante quando tu fazes uma pergunta que a resposta deve ser sim ou não e a pessoa fica elaborando mil e uma desculpas para justificar a escolha. Pouco importa, se eu quizer saber detalhes,peço detalhes.
    Então tá aí: Não é não e sim é sim. Ou não, no caso das mulheres.

    ResponderExcluir
  2. Ai Lipe... como tu és um filho ingrato...hahahahaha

    No caso da TV, o teu pai só estava tentando te agradar, poxa...

    E no caso do supermercado, a tua mãe estava te pedindo ajuda e não fazendo um convite... por isso a insistência. A tua mãe é que é uma querida e não quis te incomodar mais. Se fosse meu filho eu diria: "Acorda vagabundo, farreando a noite toda e não quer ajudar nas compras não seu moleque? Na hora de comer tu és o primeiro ne?" haha

    Mas, teu irmão é uma mala mesmo, como todo irmão... hehe

    E tu sabes muito bem que aqui na nossa regiao, negar comida é uma afronta! haha

    ResponderExcluir
  3. a solução é concordar logo de cara...pra não perder tempo.

    ou se mudar, de casa, de família e de emprego.

    ResponderExcluir
  4. O que pude apreender desse post é que vc. nunca vai conseguir se masturbar direito na tua casa sem ser interrompido hehheh.

    ResponderExcluir
  5. Hahahahahahahahaahha... acho que insistimos porque sempre temos esperança de conseguirmos o que queremos, não!? Além disso, tem gente que gosta de fazer um doce!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Filipe! Achei que todos são muito insistentes com você porque deve ser um cara muito legal. Parabéns pelo blog!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi Felipe, gostei do teu blog. So quero saber que Felipe. Como é teu sobrenome?
    Beijo
    Derlei Catarina De Luca

    ResponderExcluir
  8. Oi Derlei.

    Me chamo Filipe Casagrande, e fui teu aluno no colégio SB.

    Fico feliz que tenhas gostado, vê se aparece mais vezes ;*

    ResponderExcluir

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso