quinta-feira, 29 de abril de 2010

Macacada Reunida

Vamos espantar o tédio galera, vamos? SIM!!!!!

Então afaste a cadeira do computador, fique em pé, dá o play no vídeo abaixo. Dance até cansar e repita quantas vezes for necessário. No final do exausto exercício, você estará bem melhor e vai se sentir (um completo retardado) FELIZ. Ou não --'

video

E já dizia o J. Quest: "tá faltando emprego no planeta dos macacos". #FATO

terça-feira, 27 de abril de 2010

Desconfie do seu dia quando acordar angustiado

Sabe aquele dia em que você acorda com uma angústia dentro de você e sabe que algo está para dar errado? É um pressentimento de coisa ruim, uma sensação de vazio e impotência, pois você quer mudar este mal-estar mental, porém não consegue.

Desconfie do seu dia quando acordares angustiado. Nunca se sabe da gravidade da situação que vai transcorrer depois, mas um dia ruim sempre pode piorar. Nos diálogos abaixo, retrato a angústia que passou minha amiga Renata Canônica e a série de eventos chatos que ocorreram depois. Não se assuste porque não há nada grave, graças ao bom Deus. Mesmo assim, são momentos chatos da vida em que a gente prefere distância disso tudo.

Os desabafos da Renata foram retirados do Twitter e ela tem conhecimento que eu iria surrupiar os acontecimentos para alertar a vocês, leitores do blog: Tome cuidado com as angústias no coração.


O final de semana da Renata começou assim...

Realmente é horrível Re, mas fique tranquila que não é nada

Começou o inferno astral... Pode ver que brigou com a melhor amiga ou amigo e teve uma decepção. Por isso confio 100% só em Deus e na minha cachorra.


É compreensível Re. Brigar ou se desentender com quem a gente gosta merece uma saída para esparecer a mente, as ideias, enfim.


O quê? Tua amiga bateu o carro? Então acordasse angústiada, se decepcionou com alguém e tua amiga bateu o carro, bem quando você precisava sair para relaxar as ideias? Tudo bem, não foi nada grave, talvez é um sinal para você ficar em casa.


Tudo bem, te entendemos. Você vai encontrar outra carona e se divertir bastante nesta festa :)


O QUÊ? Brigou / se estranhou com amiga(o), tua amiga bateu o carro, você consegue outra forma de ir na festa e fica mais de 1h no escuro? Te benze, filha.


Banho gelado com esse frio? Ok, quem sabe sai essa carga negativa né ;)


Combinando outra festa? É, vamos ver se agora dá para se divertir SEM problemas...


Puxa vida Re, não tem nada lá. Esquece a festa com a amiga --'



É Re, não teve jeito. Tens que ficar em casa e curtir essa urucubaca no astral até ela passar.


Sim, e quando acordares com uma angústia no peito... favor ficar bem longe de mim. Grato! =*

sábado, 24 de abril de 2010

ABSURDO: Parlamentar cria lei a favor da tortura em animais

A semana encerra com mais uma punhalada no coração de quem gosta dos animais. A Agência de Notícias dos Defensores dos Animais (ANDA) publicou um manifesto de repúdio ao ex-deputado e atual vereador de Sapucaia do Sul - RS, Edson Portilho, que criou um projeto de lei (número 282/2003) que permite a tortura aos animais em rituais religiosos. O fato tornou-se conhecido esta semana na internet, por causa desta nota do ANDA:

O ex-deputado Edson Portilho e atual vereador de Sapucaia do Sul, no Rio Grande do Sul, teve a desventura de criar um projeto de lei que permite que os animais sejam torturados e sacrificados em rituais religiosos.

O parlamentar, sabendo que os protetores dos animais se manifestariam, fez a seguinte trama: marcou a apresentação para votação da lei num dia de julho, mas fez um chamado urgente e marcou a reunião às pressas, mais cedo. Os únicos avisados foram os demais deputados. Ou seja: não havia defesa.

Os animais não tiveram oportunidade de ter pessoas que os representassem. Quem poderia responder por eles? E aconteceu o que mais temíamos: houve 32 votos contra os animais e apenas 2 a favor. Os animais agora poderão ter olhos e dentes arrancados e cortados em vários pedaços para fazer o tal Banho de Sangue. Os animais que não servem mais para o ritual são mortos a sangue frio, conscientes e sem qualquer anestesia.

Por isso, vamos garantir que ele nunca mais consiga se reeleger. Divulgue, para que Edson Portilho não se eleja para mais nenhum tipo de cargo.


Como diria a Cleycianne, a nossa diva do Senhor...

Concordamos com a Cley. O que se passa na cabeça de uma autoridade desta? Não dúvido que ele tenha uma cabeça de camarão. Uma pessoa pública que apoia a tortura em animais e cria uma lei para isto, deveria estar possuído pelo mal. Olha só o que o projeto de lei diz.

PROJETO DE LEI N° 282/2003
Deputado Edson Portilho

Acrescenta parágrafo único ao art. 2º da lei nº 11.915, de maio de 2003, que institui o Código Estadual de Proteção aos Animais, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul.

Art. 1º – Fica acrescentado parágrafo único ao art. 2º da lei nº 11.915, de 21 de maio de 2003, que institui o Código Estadual de Proteção aos Animais, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, com a seguinte redação:

"Art. 2º.........

Parágrafo único – Não se enquadra nessa vedação o livre exercício dos cultos e liturgias das religiões de matriz africana. "

Art. 2º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Sala da Sessões, 06 de agosto de 2003.
(Fonte:
AL - RS)

Não podemos chamar de religião quem faz trabalhos com sacrifícios aos animais. Aquilo lá é obra satânica, isso sim (Amarra Jesus 3x). Por isso concordo com o Bom de Assunto no Twitter.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Geração invertida

No Twitter, a Debora Vilas Boas (@Deborahvb) levanta uma questão bem pontual.


Enquanto as crianças colecionam pulseiras do sexo...


Os adultos colecionam figurinhas da Copa

Tá tudo muito complicado --'


(Crédito das imagens: Lailson Santos/Veja e Blog ComentaCopa)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

A Verdade Dói

Sempre pensei que ser sincero demais fosse uma grande virtude, mas com o passar do tempo percebi que isto pode ser um defeito HORRÍVEL. Em outubro de 2009, fiz um post neste blog com o seguinte questionamento: "Ser sincero ou falso? Eis a questão". Tive manifestações nos comentários de dois leitores, e ambos foram muito felizes com as colocações.

Disse o Chicuta:
Sinceridade sim, mas com bom censo. Senão não dá para conviver com ninguém.

E disse a Miriam:
A sinceridade as vezes magoa, então devemos saber a quem podemos falar o realmente pensamos. Acho que faço isto apenas com minha mãe. E olha lá...

Na semana passada, li o post da Deise Duarte no blog "Jô chama eu", com o título: Eu minto, mas é pro bem. Lá ela levantou uma questão que me fez refletir. "Qual o problema da mentira quando ela salva sua pele, seu emprego, seu salário ou o pescoço alheio? Existem situações em que a mentira pode ser nobre". Ela tem razão...

Ano passado, perdi uma ficante por causa da sinceridade. Estávamos prontos para ir numa festa, até que ela apareceu e fez a 'maldita' pergunta:

- Fiquei bonita?

Imagem meramente ilustrativa (a real tinha 30 quilos a menos)

Eu disse que SIM, caso ela fosse ser apresentadora de circo... estava perfeita! E também não preciso dizer que fiquei novamente sozinho, certo?

Minha sinceridade costuma me colocar em saia justa. Formado em jornalismo, mesclo a minha profissão - que pede o exercício pleno com imparcialidade - com as minhas opiniões pessoais (onde cada ser humano tem a sua) e isso me prejudica bastante. Tem gente que gosta e prefere pessoas autênticas e verdadeiras, mas a grande maioria prefere ser bajuladas com a falsidade.

Num episódio mais recente, quase perdi uma GRANDE amiga que muito gosto e considero. Ela me pediu para fazer um serviço em seu lugar, e eu fui. Fiz todo o dever como manda o script, e depois que sai de lá fiz um comentário pessoal na minha página do Twitter sobre como os integrantes do local se comunicam.

Ela não gostou e ficou profundamente chateada com isso. Deu-me razão pelo comentário que estava certo, mas disse que mesmo assim eu não deveria ter dito, pois tem gente que não gosta e prefere não saber da verdade. Portanto, se percebi tal situação, que deixasse os outros perceberem ao ir lá.

Disse ela: "Filipe, tem gente que não gosta de saber umas verdades e prefere não ser corrigido pelos outros. É preciso ter cuidado. Precisamos nos policiar para falar só coisas boas que não prejudique ninguém, e camuflar as críticas que alguém pode não gostar". Ela tem razão, também. Essa minha amiga foi feliz na colocação.

Quantas vezes nos disseram verdades que machucam? Serviu para alguma coisa? Se não for ajudar, é melhor não dizer. Falar para uma pessoa que ela é gorda - se ela sofre com isso - ou dizer que é manca, careca, FEIA, tem nariz de batata e jeito mongol, são verdades que doem. Se ela já sabe destes problemas, pra que vamos ficar relembrando?

Quando falamos uma verdade, tudo depende da forma de dizer. Falar para um filho que foge do banho:
- Vai logo tomar um banho, porque senão tu vais continuar fedido deste jeito seu porco imundo.

É a mesma coisa que dizer:
- Querido, tens como tomar um banho hoje? É que o suor impregnado no teu corpo está infestando a sala e isto não faz bem ao ambiente e nem a sua saúde.

Verdades iguais, porém ditas de um modo diferente, saca? A verdade de uma crítica dói, mas pode ser amenizada num simples jeito de falar. Tudo depende da intimidade existente entre a pessoa que vai dizer e aquela que vai escutar.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Sou do tempo em que...

Estes dias fui atualizar o meu Orkut e vi nas atualizações recentes uma mensagem: "Fulana de tal acaba de ingressar na comunidade: Sou do tempo que...". Não contive a curiosidade e cliquei no link para saber do que se tratava.

Lá encontrei a proprietária Tati Pavesi coordenando mais de 99 mil adeptos a comunidade, que lembra algumas coisas que fizeram parte do nosso cotidiano no passado não muito distante. A descrição diz assim

Sou do tempo em que...

● não existia orkut;
● McDonald's custava R$4,50
● meninas de 11 anos brincavam de boneca;
● meninos de 13 anos assistiam Cavaleiros do Zodiaco e Dragon Ball Z;
● existia Chiquititas e não Rebelde;
● Plutão ainda era um planeta;
● festas de 15 anos não eram eventos;
● as músicas tinham coreografias;
● Kinder Ovo era 1 real;
● pessoas REALMENTE se conheciam e não por orkut;
● maquiagem era coisa de gente grande;
● fotos não eram tiradas para serem colocadas no orkut e sim para recordarem um momento;
● crianças tinham Tamagotchi e não celular;
● não existiam EMOs;
● se mandava cartinhas pra dizer que amava e não SCRAPS;
● Merthiolate ardia;
● tocava Mamonas Assassinas e eu nem entendia as letras direito;
● o bom era jogar bola na rua;
● Tv Colosso passava na Globo;
● dança na boquinha da garrafa era inocente;
● jogar Mário no super nintendo era o máximo;

.
.

A descrição para por ai, mas entre uma linha e outra eu fui lembrando de algumas coisas que ficaram no meu passado, mas que deixou saudades.

A vida inteira morei em prédio e tive uma infância absolutamente feliz com os amigos que construí aqui. Com o passar dos anos, um a um foi se mudando e só eu fiquei. Perdi o contato de todos eles (era um grupo com mais de 15 crianças), mas guardo na lembrança todos os momentos bons que vivemos juntos. Que saudade daquela inocência infantil que deixamos para trás...

Sou do tempo em que a gente se reunia com amigos e brincava de lego, carrinho, video game, etc. Não havia prazer maior do que reunir toda a turma para tentar fechar aquela fita de Top Gear, ou do Mário no Super Nintendo.

Sou do tempo em que todos os moradores se conheciam no meu prédio. E muitos se visitavam. Cada andar havia uma criança e a gente se reunia tudo para brincar de esconder, congelar, lua cheia, rio vermelho, roller, bicicleta na garagem do prédio. Também contamos muitas histórias sobre coisas mal assombradas e, o pior, acreditava nelas. Logicamente, dormir depois não era uma tarefa fácil.

Sou do tempo em que nos reuníamos em turmas para fingir que estávamos na escola. Tinha até lição de casa e nos divertíamos tanto. Outras vezes, fingíamos que ali era o circo e brincávamos de fazer mágicas imitando o palhaço carequinha. Até hoje sei fazer a mágica da "água e café".

Sou do tempo em que quando chegava o final da aula no colégio, que era de tarde, ia correndo para casa assistir Os Cavaleiros do Zodíaco que passava na extinta Tv Manchete. Nerd? Que nada, era moda e tava todo mundo assistindo.

Sou do tempo em que passava o programa do Mundo de Beakman de noite na TV. Meu pai e eu assistíamos, e até tentamos (em vão) fazer algumas experiências ensinadas pelo programa.

Sou do tempo em que o brinquedo mais próximo de um computador era o ''Pense Bem''. Sempre quis ter um, mas nunca tive condições. Mesmo assim me divertia respondendo as perguntas do livro do Pateta, desse brinquedo que o meu primo emprestava.

Sou do tempo em que a galera enchia o copo com água e detergente e ia à janela do prédio pra soltar bolinhas de salão (que coisa meiga, não?). A cidade enchia de bolhas de sabão ao redor do meu prédio e era uma coisa linda de se ver. A disputa era para saber qual a bolha durava mais tempo e quem fez a maior delas.

Sou do tempo em que todo objeto piscando no céu era sinal de um disco voador. Ficávamos eufóricos acreditando ter visto um deles, e já criávamos a teoria da conspiração de que os ET`s estavam nos analisando para um dia invadir a Terra e tomar conta da gente (não, não usamos drogas).

Sou do tempo em que passava todas as Marias possíveis no SBT, como Maria do Bairro, Mari Mar, Maria Mercedes, etc... da estrela Thalia, e as gurias amavam cantar e dançar as canções dela, fazendo passinhos que hoje lembram a Joelma do Calypso. Era um momento de gargalhada na certa. Então elas escolhiam quem de nós seria o seu Carlos Daniel (par romântico das Marias). Mas é claro que o escolhido não faturava muita coisa, afinal tínhamos apenas sete anos.

Sou do tempo em que o Titanic explodiu de sucesso nos cinemas mundiais, ficando por meses em exibição com todas as sessões lotadas. Lembro que não consegui ir ao cinema assistir por falta de vaga, e tive que esperar pra ver em fita VHS. Quando ela chegou à locadora foi um corre corre de tanta gente querendo assistir. Para alugar a fita, era preciso ficar numa fila de espera imensa até chegar a nossa vez. Assisti ao filme a primeira vez (das inúmeras vezes) com a minha tia, que é três anos mais velha do que eu. Uma das poucas vezes que a vi chorar, foi pela morte de Jack (Leonardo de Caprio) no naufrágio do Titanic.

....

Quantas saudades! Quase todos os dias, eu lembro momentos bons vividos neste prédio e me pergunto: Para onde foi todo mundo? Como estão? Se na época o celular e a internet fossem tão populares, será que eu teria conseguido manter essa amizade com o grupo unido?

O tempo provou que não. Consegui o MSN do meu melhor amigo da época e hoje ele está lá, igual um estranho que nem falo mais. A distância separa amizades sim, pois quando cada um vai para um lado, cria uma rotina alternada e encontra grupos diferentes do seu. Os assuntos em comum ficam escassos e o diálogo se perde.

Não há como negar: Somos próximos das pessoas quando há afinidade, assuntos semelhantes e interesses em comum. Quando cada amigo segue para um lado e passa a pertencer a uma tribo diferente, a distância esfria relacionamentos e os assuntos de interesses opostos cortam as relações. Tudo muda, nada é mais como era antes.

Titanic tem um pouco a nos ensinar sobre desprender de algumas coisas passadas e deixar a vida fluir. Lembra do gritinho da velhinha ao jogar nas profundezas do mar o tão procurado Coração do Oceano?


Queria esse coração pra mim

Fiquei com MUITA raiva na hora. Por que ela não deu aquela jóia valiosa para quem tanto procurava? É que, para ela, não fazia mais nenhum sentido manter a lembrança materializada de um momento bom, que não volta mais. Há momentos em que é preciso se desprender do que nos prende ao passado para poder seguir adiante, antes que a saudade se transforme em dor.


Cena que imortalizou o sucesso do Titanic nos cinemas

terça-feira, 13 de abril de 2010

PORRA STJ !

A notícia que veio como um soco no estômago na segunda-feira (12/04) foi: "STJ revoga prisão preventiva e Arruda volta para casa após 2 meses na cadeia"

Depois de passar dois meses detido na Polícia Federal, o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda deixou a cadeia ontem, por volta das 17 horas, sem dar declarações. Por 8 votos a 5, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) revogou a prisão preventiva.

Acusado de tentar coagir testemunha e obstruir a investigação sobre o esquema de corrupção no DF, Arruda havia sido preso no dia 11 de fevereiro. Ontem, abatido e de barba, ele saiu acompanhado pela mulher, Flavia, e foi direto para sua casa, em Brasília. (Fonte: Estadão)


Puxa vida, logo agora que começamos a confiar tanto na justiça... Quando achávamos que finalmente o Brasil começava a punir direito aquele que rouba os cofres públicos (onde está guardado o dinheiro do povo), vêm os ministros do STJ e dão este 'presente' para população.

Ainda lembro-me de quando o Arruda se entregou na Polícia Federal. Foi dia de festa em Brasília e de esperança na justiça para todos os brasileiros, como mostra a foto de Marcelo Casal Jr.

Era o início de uma justiça que punia as autoridades corruptas

Tanta festa e tanto elogio na atuação do STJ, para ele libertar o Arruda depois de só DOIS meses? Como disse o Rafinha Bastos no programa CQC da Band. "Agora o Brasil voltou a ser um país normal, visto que não tem mais nenhum político corrupto preso".

PORRA STJ !

sexta-feira, 9 de abril de 2010

O mundo sempre foi caótico ou Eu fiquei chato?

Eu não sei o que há de errado com o planeta, mas a quinta-feira - 8 de abril 2010 - começou tirando o sono de muitos brasileiros. O morro dos prazeres (não sei de que) desmoronou em Niterói - RJ e com ele levou casas, histórias e centenas de vidas.

Então vem uns chatos dizer que a mídia é sensacionalista e explora demais esta tragédia. Mas poxa, ela acabou de acontecer, não tem como não explorar o assunto. A imprensa tem SIM, que falar sobre uma tragédia no mínimo um dia inteiro (e no máximo dois), com cobranças para as autoridades públicas e criticas pra quem constrói casas em área de risco.

Irritado com as tragédias, fui trabalhar e me desliguei do mundo por OITO horas, trabalhando com o chato do CorelDRAW. Bate o horário de ir embora e vou até o meu lar doce lar, onde mereço o devido descanso. Ligo a TV no SBT e OLHA QUEM ESTÁ LÁ no Ratinho.

Guilherme de Padua: O Assassino

Me estressei... Como pode o Ratinho oferecer espaço para um assassino? Não quero saber se o cara já pagou com a justiça pelo crime de matar a atriz Daniela Perez, mas o que acontece é que ele voltou da cadeia. E a pessoa que ele matou? NUNCA mais vai voltar. Por isso que sou a favor de prisão perpétua (ou pena de morte) para quem tira a vida de uma pessoa inocente.

Então vou me distrair no Twitter e leio a atualização da @Rosana.

Pasmem!! Compreendemos a dor de perder uma casa, uma família... mas pra quê descontar a raiva apedrejando patrimônio público? O que os bondinhos turísticos têm a ver com as chuvas e o fato do morador construir uma casa irregular na área de risco? Sem comentários.

Saio das tragédias nacionais para ler as notícias locais do sul de Santa Catarina. Vou ao site novo do Clic A Tribuna e está lá: "Jovem de 18 anos agride mãe de 81 anos". Sim, ele estava drogado. Pela diferença de idade, nem quero saber se é mãe biológica ou mãe de coração, mas não importa. Drogados tem MERDA na cabeça, perdem o sentido do racional. ABSURDO!

Estressado, resolvo buscar coisas mais leves no site do G1 - na seção de tecnologia - e olha o que leio por lá. "Menino de 12 anos faz dívida de quase R$ 2.500 jogando 'Farmville' no Facebook". PQP, já achava o jogo meio idiota, e o que dizer de quem gasta dinheiro jogando isto? Gastar no Farmville pra quê, filho? Comprar semente virtual? Vaca? Leite? Só por Deus...

Então me pergunto: esse mundo foi sempre caótico assim ou fui Eu que cresci e tornei-me um crítico bem chato? (Beleza, as duas respostas podem estar certa). Olha, não sei o que está acontecendo e para onde caminha nossa humanidade, só espero que essa fase passe logo e leve com ela as minhas frustrações.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Primeiro ano do Blog...

Sabe que dia é hoje galera? 7 de abril (grandes merda)

Adivinha quem está comemorando o PRIMEIRO ano de vida virtual? (Filipe, já revelasse isso no título da postagem... desenrola). Isto mesmo, o Blog Assuntos Diversos que você visita neste momento (eeeeeeee) \o/

E para marcar a data, não vou apresentar um layout novo (até porque não sei fazer e só vai haver mudanças se o Blogger liberar mais modelos) e nem vou cantar aquela música da Xuxa (hoje é o seu dia, que dia mais feliz).

Não sei como os outros blogueiros comemoram o primeiro ano de vida do seu blog (ricos oferecem festas no iate, mas não é o meu caso), mas eu não tenho o que fazer senão agradecer... SIM, agradecer pelas visitas diárias e a interatividade que alguns desenvolvem nos comentários liberados de cada postagem.

Quando criei o Blog, nunca imaginei o tamanho do poder que esta ferramenta tinha e nem tive a pretensão de chegar a ser um dos grandes blogueiros do país (Kibeloco, Chongas, O Buteco, etc). Só queria um canto para desabafar, publicar minhas ideias e compartilhar coisas legais que recebo pelos emails. O que esperava era a visita da vó, mãe e de alguns anônimos perdidos ou curiosos (sem contar a minha visita, para dar uma motivada).

Porém, me surpreendi positivamente com os amigos blogueiros que fui encontrando pelo caminho ao compartilhar experiências. Não fiquei conhecido e nem virei um blogueiro de sucesso como muitos por ai, mas fico feliz em ver que as pessoas saibam melhor quem sou eu e o que penso através do blog.

Há algo mais gratificante para um blogueiro inexperiente, em encontrar um amigo (que nem te dava bola) e ele dizer que acessa a tua página e ainda tece elogios e críticas sobre alguma postagem? Não, não há e este é o encanto para quem mantém um blog. Possibilita que as pessoas de longe se tornem próximas e te compreendam sem ao menos te conhecer.

Só devo agradecê-los (de novo) nesta importante data do meu mundo virtual. Não sei até quando vou levar isto aqui, mas nunca imaginei que aquele blogueiro de primeira viagem há um ano atrás, pudesse chegar em 2010 com mais de 51 mil visitas e 53 seguidores.

Aqui não tem bebida e nem salgadinho, mas pode continuar acessando e ficar a vontade. Se todo mundo tivesse um Blog, conheceríamos tão melhor as pessoas...

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Cartas que Emocionam

Problemas, problemas e mais problemas. Quem não tem? Um dia estamos felizes, no outro dia estamos tristes, no outro felizes novamente e depois? Tristes de novo. Que m****, porque nosso humor precisa ser tão de lua e instável ao mesmo tempo?

A semana foi desta forma pra mim. No lado pessoal, fiquei feliz com viagem para Porto Alegre, aniversário de uma grande amiga no BBBowling e este feriadão tem cara de viagem com os amigos. Já no lado profissional, não consigo inspiração para concluir os serviços e - lá em casa - os telefones fixos resolveram estragar e o som novo que ganhamos não quer falar.

Resolvi limitar as partes ruins da semana em duas linhas, pois não vale a pena prolongá-los. É aquela coisa... quando acontece algo errado, vem tudo de uma vez só. O que me conforta é que a situação não está complicada só por aqui. Até o Santo Expedito tem problemas e resolveu mandar uma carta para eu ajudá-lo, olha só.
Santo manda carta? Sim e tem até associação.

Fiquei impressionado com o que deparei na minha caixa de correio. Entretanto, o que me tocou mesmo foi uma carta do Hemosc. Costumo doar sangue e recebi uma correspondência deles me parabenizando pela passagem do meu aniversário (que foi dia 27 de março). Espia.

Obs: pra ler melhor clica em cima da carta


Quem é a agência de publicidade do Hemosc? Sei que deve ser padrão para todos os doadores, mas (pela carência que estava) me senti único neste momento. Focado nos pequenos problemas, vi quantas pessoas estão com problemas bem mais graves que o meu.

Esta carta de agradecimento por ter doado sangue e salvo a vida de pessoas, foi demais... enquanto eu estiver vivo e com bastante saúde, pretendo doar sangue por muitos e muitos anos :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso