sexta-feira, 18 de junho de 2010

Seja amável com as pessoas

Tem coisa pior na área de relacionamento, do que lhe dar com pessoas amarguradas, brabas e de mal com a vida? Não, não tem. Como é triste encontrar pessoas assim, que sempre enxergam o copo metade vazio. É chato encontrar pessoas que você deseja "Bom Dia" com sorriso estampado no rosto, e a pessoa vem com a resposta seca e rude "O que tem de bom pra ser Bom dia?"

A vida não é fácil para ninguém, mas tem gente que insiste em torná-la ainda pior. Momentos de conflitos conosco é natural, há dias em que não estamos bem mesmo e não queremos ver ninguém nem pintado de ouro, mas isso não nos dá o direito de estragar a felicidade alheia. NINGUÉM tem o direito de ser um "estraga prazeres". Tá ruim a vida? Tá difícil? Isole, peça ajuda, mas não desconte em quem não tem nada haver com o seu problema.

Por que falo isso? Vou dar o exemplo de um aniversário que fui nesta semana, sem citar os nomes (obviamente). O ambiente estava alto astral - pra cima - todos comendo e conversando sobre vários assuntos. Assim que chego no local, a aniversariante me pergunta: "A fulana não veio contigo?" Respondi que não, pois esperava encontrar a pessoa já no local.

A pedido da aniversariante, fui buscar esta pessoa para a festinha. Pequeno detalhe: Esta pessoa completou mais um ano de vida dois dias antes da festa, que nós estávamos participando. Chego lá na casa da fulana e pergunto: "Vamos lá no aniversário? Vim te buscar". Ouço ela dizer que só vai porque eu já estava lá, pois não estava com mais vontade.

Quando chegamos ao aniversário, um senhor bem agradável deu um presente para esta pessoa, por ela ter completado mais uma primavera na mesma semana. O que a pessoa disse? "Não gostei, pega de volta". Ficamos chocados com a grosseria, claro! Este senhor recolhe o presente (bem sem graça) e ouve a amiga dizer "eu gostei, posso ficar com ele?". No que ela diz isso, a pessoa que recusou o presente vai até lá e diz: "Daqui que é meu, eu ganhei!"

Ou seja... chegou estragando o clima de descontração no aniversário. A aniversariante do dia, querendo contornar a situação e fazer todos ficar bem a vontade, oferece um pastelzinho para essa pessoa. Na primeira mordida, a mesma pessoa joga fora o resto do pastel e diz: "Que horrível, tá muito ruim e seco". Como lhe dar com uma pessoa assim?

Depois de algumas horas neste "climão", convidei essa pessoa amargurada para ir embora e descansar. Não demora muito, ela me diz: "Não deveria ter saído da cama hoje, já senti que o dia estava ruim". Com a paciência de Jó, tento dizer. "O dia estava ruim, ou foi você que deixou ele assim? Custava aceitar o presente de coração, agradecer e numa outra hora pedir para a pessoa trocar?" E ela me responde: "Não, pois eu sou assim e este é o meu jeito".

Nunca vou entender este e outros tipos de situação. Jamais vou compreender quem tem tudo para facilitar, mas insiste em tornar tudo mais difícil. Esta pessoa não estava nos seus melhores dias (fato), mas no ápice da sua amargura, conseguiu estragar mais um monte de gente que não tinha nada haver com a história.

Assim também é no trânsito. Quantos discutem, brigam, quebram o carro um do outro ou até tira a vida alheia, por desentendimento seguido de ato irracional? Quem também maltrata idosos (por causa da movimentação lenta deles), não merece um pingo de respeito da sociedade. E assim por diante... não importa à esfera do problema. Muda o contexto, porém as dificuldades continuam criadas pelas pessoas.

A vida já é tão complicada por injustiças, incertezas e dor. Um gesto de gratidão, outro gesto de solidariedade, moralidade... são alguns dos passos iniciais que facilita a vida de todos e ninguém sai perdendo. Ah, se todos colocassem como meta diária o grande ensinamento que Jesus deixou: "Amar uns aos outros, como eu vos amei".

Este mundo poderia ser um lugar bem melhor... sem dúvidas.

7 comentários:

  1. Acho complicado julgar a sua amiga. Obviamente algo aconteceu com ela. Ao meu ver seria mais o caso de se preocupar, do que pensar mal.
    Nem todos somos fortes para pedir ajuda. Nem todos somos sábios para identificar o problema. As vezes ainda vem uma carga de vergonha com o que está acontecendo. E instala-se o efeito bola de neve. Ela afasta as pessoas, e as pessoas se afastam dela sem tetar ajudar de verdade.

    Não estou justificando o comportamento. Ela agiu mal. O senhor quis agradar e ela foi estúpida. Estou dizendo que para tudo existe mais de um ponto de vista.

    ResponderExcluir
  2. Teu ponto de vista foi perfeito, e nesta situação eu sou de uma opinião: Manter o auto controle para não magoar os inocentes :)

    ResponderExcluir
  3. Ainn... acho que o que falta para as pessoas é "consideração" umas pelas outras... Mas confeso que todas às vezes que faço papel de boba (o que acontece com frequencia) eu desejo ser assim como sua amiga. Mas agora lendo o teu depoimento... Acho que prefiro ser bobinha mesmo, porém Feliz!!

    ResponderExcluir
  4. dois comentários: 1 - sua amiga é uma baita mal educada, pq mau humor é compreensível, mas dizer na cara que não gostou do presente e falar mal da comida da festa pra dona da festa é pura falta de educação. 2 - se eu fosse o sandro te demitia por justa causa por ficar fazendo propaganda da concorrência subliminarmente:"mas no ápice da sua amargura"... hauahhuahuahuahua

    ResponderExcluir
  5. Nossa, "não gostei, pega de volta"??? Parece coisa de festinha infantil! Mas, sei lá, a menina devia estar numa vibe muito ruim mesmo.
    Mas achei legal você escrever sobre gentileza. É algo que precisamos tanto, que às vezes é tão fácil de praticar, mas numa escorregada, sem parar pra pensar, acabamos esquecendo completamente.

    ResponderExcluir
  6. E to sempre de bom humor ahuah
    a deise que fala q eu nao sou normal pq posso ir dormir as 5 da manha...as 8 eu to em pé \arrumadinha e com um sorriso no rosto :P
    Claro que todos temos nosso dias ruins, mas nao podemos descontar isso em pessoas inocentes, elas nao tem nada com isso...

    :* lipee

    ResponderExcluir
  7. Bom humor é coisa pra carregar na bolsa e usar ao longo do dia. Quando ele se vai se indo, use em doses homeopaticas e terá boa educação.
    Sabe o que faltou pra menina em questão? SOVA!
    Surras curam o mundo, colega!

    ResponderExcluir

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso