quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Um breve recado do Planeta

Estamos correndo contra o tempo...


aja agora antes que seja tarde demais!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Susan Boyle: uma guerreira de voz linda

No dia 11 de abril de 2009 o mundo conheceu mais uma voz brilhante que habita este planeta: Susan Boyle. A gordinha desajeitada e com cara de simpática deixou uma platéia de queixos caídos durante sua apresentação no programa Britain's Got Talent, interpretando a canção I dreamed a dream do "Os Miseráveis". Vamos relembrar esta maravilha de apresentação. OBS: Tem que assistir no YouTube, pois a empresa desativou todas incorporações (lamentável)



Reação do público: olhos brilhando com uma cara de surpresa o.O

Essa apresentação foi um marco na vida da cantora. Ela ganhou manchetes de jornais e revistas pelo mundo afora e o programa de televisão deixou de ser assistido apenas pelos britânicos. Graças ao fenômeno da internet, o vídeo foi assistido por milhões de pessoas e todos ficaram na torcida por ela. Pena que ela ficou em segundo lugar, atrás do grupo Diversity, mas já valeu a participação.

Não sei de vocês, mas quando acabou o programa e ela ficou internada por não saber lhe dar com a emoção, eu não soube mais nada dessa artista que me encantou com a sua voz. Até que acessei a Rádio UOL este ano e estava lá na capa: "Ouça o primeiro álbum da cantora Susan Boyle". Fiquei surpreso e feliz por ver que ela tinha se recuperado tão bem e progredido na carreira a ponto de lançar um álbum. Apertei no Play e me apaixonei já na primeira música.

Gostar de Susan Boyle, não é apenas admirá-la pela bela voz. É valorizar quem chegou neste patamar depois de ter sido vítima de bullying (violência escolar), É dar méritos para quem cuidou da mãe sozinha, depois que seu pai morreu e os irmãos saíram de casa. É parabenizar por ter chego longe, mesmo sozinha e sem nunca ter beijado ninguém  na boca. Pode isso? Neste mundo em que julgamos as pessoas pela aparência, não dúvido que Susan nunca foi amada por alguém.

Agora vamos com a canção traduzida de Wild Horses (Cavalos Selvagens), que foi composta por Mick Jagger e interpretada tão bem na voz de Susan Boyle.


Childhood living is easy to do
A infância é algo fácil de viver

The things you wanted I bought them for you
As coisas que você queria eu trouxe pra você

Graceless lady, you know who I am
Dama sem graça, você sabe quem eu sou

You know I can't let you slide through my hands
Você sabe que não posso deixar você deslizar pelas minhas mãos

Wild horses couldn't drag me away
Cavalos selvagens não conseguiriam me carregar embora

Wild, wild horses couldn't drag me away
Selvagens, cavalos selvagens não conseguiriam me carregar embora

I watched you suffer a dull aching pain
Eu assisti você sofrer uma dor estúpida

Now you decided to show me the same
Agora você decidiu me mostrar o mesmo

No sweeping exits or offstage lines
Nenhuma saída ligeira ou falas nos bastidores

Can make me feel bitter or treat you unkind
Podem me fazer sentir amargurada ou lhe tratar com grosseria

Wild Horses couldn't drag me away
Cavalos selvagens não conseguiriam me carregar embora

Wild, wild horses, couldn't drag me away
Selvagens, cavalos selvagens não conseguiriam me carregar embora

I know I dreamed you a sin and a lie
Eu sei que eu sonhei para você um pecado e uma mentira

I have my freedom but I don't have much time
Eu tenho minha liberdade mas não tenho muito tempo

Faith has been broken tears must be cried
A Fé foi quebrada lágrimas precisam ser choradas

let's do some living after we die
Vamos fazer alguma vida depois de morrermos

Wild Horses, couldn't drag me away
Cavalos selvagens não conseguiriam me carregar embora
 
Wild, wild horses, couldn't drag me away
Selvagens, cavalos selvagens não conseguiriam me carregar embora...

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Capa Extra em duplo sentido: Sensacional

Sou um admirador dos bons profissionais e excelentes editores de jornais ou revistas que conseguem fazer uma capa sensacional, que passe a mensagem de forma clara sem duvidar da capacidade do leitor. O jornal Extra, do Rio de Janeiro, publicou nesta sexta-feira (24/09/2010), uma das capas mais extraordinárias que eu já vi.



Uma capa em duplo sentido de agradar Gregos e Troianos. Um ótimo recado ao governo Lula de que a imprensa ideal não é aquela que puxa saco dos governantes. O país precisava ter mais capas deste nível, parabéns ao jornal Extra.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Da série: Morro e não vejo tudo...

Hello peoples!! (Olá pessoas, em inglês).

Enquanto os outros navegam na internet, Eu caminhava sobre as águas no ungido blog da @Cleycianne e me deparei com essa postagem. Para quem ainda não viu, Ctrl C + Ctrl V NOW! (Agora em inglês).

"É com muita Descontração em Cristo que apresento o vídeo ungido dessa irmãzinha que tinha problema de acumulo de fezes na barriga e se curou através de um travesseirinho ungido da Igreja Mundial do Poder de Deus!! Eta Jesus Maravilhoso!!  Quem é de Cristo, não precisa de Activia!! Deus é Mas!!"


Quem diria que até o nosso Deus também faz umas "cagadas"

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

10 anos de Lilica

Hoje, 17 de setembro de 2010, tem alguém completando uma década de vida aqui em casa...


LILICA: 10 anos de muito amor, dedicação e carinho pra minha família

Já contei porque escolhemos esse nome da cachorra? Sei lá, não lembro... então vou contar. Aliás, vou contar como adquirimos essa coisinha chamada Lilica.

Quando meu irmão era um bebê de quase oito anos, ele vivia incomodando a mãe pra ter uma cachorra no APARTAMENTO. Prometia cuidar dela, não deixar faltar comida, dar banho, carinho e limpar todas as "cacacas" no chão. Eu nem fiquei preocupado... pois todas as minhas tentativas de ter um animalzinho foram frustradas. Era muita sujeira, então meus pais sempre mandavam eu doar o animal de rua que eu levava pra casa ;(

Pra minha surpresa, minha mãe disse SIM ao meu irmão. Como pode? Disse que, se ele cumprisse tudo o que falou, poderia ter um cachorro dentro do apartamento. E agora era só ficar de olho nos próximos cães que iriam nascer para adotarmos um. Esse longo processo durou algumas semanas, até uma aluna da mãe (que é professora) falar que a sua cachorra ganhou filhotinhos.

Num belo sábado de sol, nós fomos lá escolher esse bendito filhote que iria fazer parte da família. Vocês já viram os filhotinhos de cães? Não importa a raça, são as coisas MAIS LINDAS DO MUNDO. Tudo de olho fechado, um mais sapeca que o outro e dá até vontade de esmagar (em forma de carinho, claro).

Eu peguei no colo o mais bonito dos cachorros e disse: É esse que vamos levar. Era um cachorro mole, dorminhoco e mal se mexia. Enquanto eu ficava com ele no colo, tinha uma cachorrinha que não parava de pular no meu pé. Eu ia pro outro lado, ela ia junto. Sempre que me afastava com o outro cachorro na mão, lá estava ela me cutucando. Sabe o que eu fiz?

Não tinha outro jeito. Era essa cachorra no meu pé que eu tinha que levar. Não fazia sentido levar um cão que estava nem ai pra mim, enquanto este outro filhote vazia de tudo pra chamar atenção. Parecia que o coração dela já estava ligado ao nosso. Imediatamente deixei o dorminhoco no chão, e peguei esse outro filhote sapeca e disse: É ESSA! É essa que nós vamos levar, olha só que brincalhona.

A proprietária que ia nos dar o cachorro fez a pergunta: Que nome vocês vão dar? E eu falei: Lassie! Sim, adoro esse nome. Então a proprietária retrucou: Ah não, Lassie é nome de cachorra grande. Essa dai vai ser pequeninha, visto que foi cruza de pequinês com poodle. Porque não coloca nome de cachorro pequeno? (momento com cara de "Paola Bracho" te despreza)

Minha mãe entrou na onda da mulher e eu falei: TÁ BOM, que nome vamos colocar? E surgiu este nome LILICA. A mulher foi só sorriso e ainda falou: Agora sim, escolheram nome de cachorra pequeninha. Esse nome combina com ela :B

Com o passar do tempo essa Lilica foi crescendo, aprontando todas e ficou grandona parecendo uma Lassie --'


Amamos do mesmo jeito assim. Quem tem um cachorro sabe, não existe ser mais fiel e agradável que eles. Faça um pequeno teste: Tranque a pessoa amada e o cachorro no porta malas do carro. Abra depois de uma hora e adivinha quem está feliz em te ver? 

 

“… Um cão não busca grandes carros, casas luxuosas, ou roupas de marca. Com água e comida ficará bem. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, inteligente ou idiota, esperto ou burro. Dê seu coração que ele lhe dará o dele. Quantas pessoas podem te fazer assim tão puro e especial? Quantas pessoas fazem você se sentir realmente extraordinário?
(Marley & Eu)

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Férias

É tudo o que eu queria neste momento... de férias para poder curtir as coisas boas da vida com um mês SÓ pra mim. Quero me divertir e descansar bastante igual essa cachorrada ali no vídeo.


Falta muito pra chegar o verão? Eu quero!!!

domingo, 12 de setembro de 2010

Aleluia! Carteira de identidade vai mudar

Você vai votar, precisa mostrar o Título de Eleitor
Vai dirigir, Carteira de Motorista
Abrir conta no banco, Cadastro de Pessoa Física (CPF)
Comprovar assinatura de documento, Registro Geral (RG)...

É sempre assim. Cada lugar que a gente vai é uma bagunça, e precisamos mostrar um dos inúmeros documentos de plástico ou papel. Ainda bem que isso está com os dias contados, graças alguém lá do governo federal que abriu os olhos e resolveu simplificar a vida do cidadão. Vem ai a nova carteira de identidade, chamada de RIC (Registro Único de Identidade Civil)

Olha o que diz um trecho da matéria de Caroline de Carvalho no Portal R7

A partir de outubro de 2010, os brasileiros vão poder aposentar os vários documentos da carteira e trocar tudo por um documento só. É nesta data que o RIC (Registro Único de Identidade Civil) deve entrar em circulação, informa a Polícia Federal. O RIC é um cartão magnético que conterá em um microchip informações como o RG, CPF, carteira de habilitação e título de eleitor, além da foto 3X4, da assinatura e das digitais.

Todos serão obrigados a trocar os documentos, mas a PF informa que não é preciso correr para tirar a nova identidade. Ainda não há prazo para que essa transição seja concluída. O custo do documento deve ficar entre R$ 12 e R$ 17, valor médio para se tirar um RG hoje.

Bacana, hein? Já estava mais do que na hora de alguém notar esse transtorno e simplificar a nossa vida rumo ao futuro. Vai ser muito bom poder deixar todos aqueles documentos em casa e andar com um só na carteira. O programa Olhar Digital fez até uma matéria sobre o assunto, confira.


Falta muito pra funcionar esse documento único? Vamos aguardar!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Quando chega o momento de calar

Sofro de instabilidade emocional. De dia posso estar feliz, mas se alguma coisa chata ou ruim acontece de tarde, encerro a noite triste. Posso estar muito bem numa sala, mas se na outra eu estiver com um problema grande para enfrentar, me fecho e fico na minha até resolvê-lo. Normal, muitas pessoas também são assim e eu não sou feito de emoções exclusivas.

Cada um enfrenta uma adversidade de um determinado jeito. Eu enfrento todas de um jeito só: calado. Estes dias uma amiga me perguntou no MSN: "Está tudo bem contigo? Tais estranho, mais quieto e eu fico achando que fiz alguma coisa de errado". Não, ela não fez nada de errado. Este é o meu jeito e quando enfrento problemas ou tarefas difíceis de serem cumpridas, me isolo e prefiro o silêncio. Gosto de ficar sozinho para por as ideias no lugar.

Isto não é legal e nem visto com bons olhos, quando acontece com uma pessoa extrovertida, comunicativa e que gosta de conversar com todo mundo. Parece que nos transformamos em outra pessoa, compreendo essa percepção. Teria eu o transtorno bipolar? Acho que não, pois o bipolar muda bruscamente e se torna uma pessoa agressiva. Não é o meu caso, para não ser chato com quem gosta de mim eu prefiro manter distância.

O problema é que estes momentos inconstantes de preferir o isolamento, ao invés as pessoas, não têm data para começar ou terminar. Surge ao sabor da primeira tempestade e desaparece quando o sol volta a brilhar na linha contínua da vida. E se a vida da gente é feita de constantes tempestades e problema a ser resolvido, quem aguenta uma pessoa que prefere ficar só quando enfrenta qualquer adversidade?

Eis o meu jeito, prefiro a solidão do que ser uma péssima companhia para alguém. Prefiro estar junto se for para somar, unir forças e tornar um momento qualquer da vida agradável e descontraído. Se for para dividir, ser menos, é melhor tirar o meu time de campo. Se não gostamos de quem nos coloca para baixo quando estamos felizes, não temos o direito de fazer isso com os outros... certo?

Fingir que está tudo bem nem sempre dá certo. Falsos açúcares não adoçam um café, suco ou bolo. Para quem também sofre com instabilidades emocionais ou mudanças radicais no humor, minha recomendação é essa: Comporte-se como um veleiro em dia de tempestades. Recolha sua vela, coloque sua âncora e aguarde que, mais cedo ou tarde, o sol voltará a brilhar para podermos navegar no mar de águas tranquilas.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Tapa na cara da Segunda: Docinho Key

O @HugoGloss conseguiu estragar o final do meu Domingo (que já é chato) no Twitter, apresentando a nova versão da Stefhany. Já que estou cheio de trabalho nesta segunda-feira, aproveito para acabar com o resto do feriadão de quem visita o meu blog HAHAHA (risada do mal).

Veja ali no vídeo, como o povão saiu do Orkut e invadiu o Youtube. A figura de hoje é "Docinho Key", que antes era uma pessoa convencida, mas parou e pensou... descobriu que é perfeita --'


"Critique e fale mal de mim que o meu ibope aumenta e o seu nível desce". Oremos!

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Te ODEIO Novo Orkut!

É público e notório que quanto mais o Google mexe no Orkut, pior fica. O fato de essa rede ser irrelevante pro resto do mundo e fazer sucesso só no Brasil, deixa os programadores desta grande empresa virtual desconsolados. E o crescimento do Twitter e Facebook aqui no Brasil, agravou ainda mais a decadência do Orkut e o desespero de seus funcionários.

Quando você perde espaço no único país de domínio só seu, o que você faz? Os "caras" do Orkut acharam melhor virar um dos concorrentes, então adaptaram a rede tão MAL que não se sabe com qual das redes sociais eles quiseram se inspirar: Twitter ou Facebook? Ficou uma cópia terrível dos dois e nesse jogo de mudança má sucedida, quem sai perdendo somos nós: os usuários!

Já me perguntaram o seguinte: "Se tu odeias tanto o Orkut, porque não deletas a conta?". Oras, pelo simples fato de ter muitos amigos que só tem essa rede. Se eles não estivessem lá ou não existisse lembrete de aniversários, eu já teria pulado fora na primeira mudança. O Twitter conquistou seu espaço e já faz parte da minha rotina, o Facebook ganhou muitos adeptos e a cada dia se torna mais interessante, já o Orkut...

Sabe o que me deixou mais "puto", pra perder meu tempo escrevendo esta postagem de crítica pra eles? É que - só agora - descobri recados que foram parar na caixa de spam SUPER importantes e que eu jamais tinha visto. Havia respostas que eu aguardei por muito tempo e nunca entendia porque não chegavam. Elas estavam lá. Também tinha pessoas tentando falar comigo de todas as formas, mas que todos os recados iam parar naquela caixa. Simplesmente um absurdo!

Vamos pontuar outros erros frequentes também: "Que feio servidor você não pode fazer isso", é mais um exemplo do Orkut camuflar sua incompetência em resolver as coisas. É foto de álbum que não carrega, é visitantes recentes que não atualiza, é atualização de amigos que desaparecem, aplicativos que não abrem, frases que somem e - agora - pedidos de novos amigos que não mostra. Dai alguém diz: "Ah, volta pro velho Orkut!"

Não adianta gente, a antiga versão ficou obsoleta e se perde muita atualização com vários recursos. Eu não torço contra o Orkut e nem tenho pretensão de apagar minha conta enquanto tiver a maioria dos meus amigos ali. Sei que pouquíssimos amigos de lá acessam o meu blog, pois em cada rede a gente mantém um grupo de amizades e contatos diferentes, né? Mas assim ó: Falta muito pra todo mundo ficar só com o Twitter ou Facebook? Vamos aguardar.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Felicidade (by Regina Batista)

Semana passada (27/08/2010) fui prestigiar o lançamento do livro "Diários do Purgatório", da blogueira Juliana Dacorégio. Ela lançou "o primeiro filho" dentro da programação do Café Concerto na Fundação Cultural de Criciúma, num evento que estava pra lá de bacana e prestigiado. E eu aproveitei a presença para registrar tudo no site da Rádio Criciúma (clica no link ao lado para ler).

Sabe o que me chamou atenção? O carinho que ela recebeu pessoalmente de alguns leitores do seu blog. Receber o carinho de internautas que te acompanham e você nem sabia, não tem preço. Manter um blog é compartilhar teu sentimento com desconhecidos que passam a te acompanhar, e se tornam mais íntimos do que muitos amigos da vida real.

O blog te permite escrever com uma adrenalina de não saber onde o teu texto e uma parte da sua vida podem parar. Com a ajuda do Google, uma expressão dita no nosso desconhecido espaço virtual pode ganhar proporções inimagináveis e ser acessado por uma infinidade de pessoas. E foi com os blogs Heresia Loira e Escrava das Letras, que Juliana Dacorégio conquistou muitos amigos interessados em comprar o livro.

Entre as admiradoras da Ju, tive o privilégio de conhecer pessoalmente a Regina Batista. Ela estava sozinha, à procura de alguém para fazer companhia e eu me prontifiquei, pois fui trabalhar no evento e também estava sozinho. No bate papo ganhei um poema triste, mas de muito talento que compartilho com vocês.

Felicidade

Bateram na porta
Não quis abrir
Pensei que fosse a saudade
Que viesse me perseguir...

Bateram uma... duas vezes
Porém não insistiu
Desceu as escadas correndo
E para sempre sumiu...

Sumiu deixando na porta
Estas palavras fatais!
"Eu sou a felicidade,
não voltarei jamais".

Agradeço a Regina por ter sido uma companhia tão agradável naquela noite. AMO conhecer novas pessoas, novas histórias de vida e eternizar momentos simples para sempre na lembrança. Até lembrei de uma famosa música triste, que deixo aqui para vocês.

Felicidade foi embora e a saudade no meu peito ainda mora...

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso