sexta-feira, 17 de setembro de 2010

10 anos de Lilica

Hoje, 17 de setembro de 2010, tem alguém completando uma década de vida aqui em casa...


LILICA: 10 anos de muito amor, dedicação e carinho pra minha família

Já contei porque escolhemos esse nome da cachorra? Sei lá, não lembro... então vou contar. Aliás, vou contar como adquirimos essa coisinha chamada Lilica.

Quando meu irmão era um bebê de quase oito anos, ele vivia incomodando a mãe pra ter uma cachorra no APARTAMENTO. Prometia cuidar dela, não deixar faltar comida, dar banho, carinho e limpar todas as "cacacas" no chão. Eu nem fiquei preocupado... pois todas as minhas tentativas de ter um animalzinho foram frustradas. Era muita sujeira, então meus pais sempre mandavam eu doar o animal de rua que eu levava pra casa ;(

Pra minha surpresa, minha mãe disse SIM ao meu irmão. Como pode? Disse que, se ele cumprisse tudo o que falou, poderia ter um cachorro dentro do apartamento. E agora era só ficar de olho nos próximos cães que iriam nascer para adotarmos um. Esse longo processo durou algumas semanas, até uma aluna da mãe (que é professora) falar que a sua cachorra ganhou filhotinhos.

Num belo sábado de sol, nós fomos lá escolher esse bendito filhote que iria fazer parte da família. Vocês já viram os filhotinhos de cães? Não importa a raça, são as coisas MAIS LINDAS DO MUNDO. Tudo de olho fechado, um mais sapeca que o outro e dá até vontade de esmagar (em forma de carinho, claro).

Eu peguei no colo o mais bonito dos cachorros e disse: É esse que vamos levar. Era um cachorro mole, dorminhoco e mal se mexia. Enquanto eu ficava com ele no colo, tinha uma cachorrinha que não parava de pular no meu pé. Eu ia pro outro lado, ela ia junto. Sempre que me afastava com o outro cachorro na mão, lá estava ela me cutucando. Sabe o que eu fiz?

Não tinha outro jeito. Era essa cachorra no meu pé que eu tinha que levar. Não fazia sentido levar um cão que estava nem ai pra mim, enquanto este outro filhote vazia de tudo pra chamar atenção. Parecia que o coração dela já estava ligado ao nosso. Imediatamente deixei o dorminhoco no chão, e peguei esse outro filhote sapeca e disse: É ESSA! É essa que nós vamos levar, olha só que brincalhona.

A proprietária que ia nos dar o cachorro fez a pergunta: Que nome vocês vão dar? E eu falei: Lassie! Sim, adoro esse nome. Então a proprietária retrucou: Ah não, Lassie é nome de cachorra grande. Essa dai vai ser pequeninha, visto que foi cruza de pequinês com poodle. Porque não coloca nome de cachorro pequeno? (momento com cara de "Paola Bracho" te despreza)

Minha mãe entrou na onda da mulher e eu falei: TÁ BOM, que nome vamos colocar? E surgiu este nome LILICA. A mulher foi só sorriso e ainda falou: Agora sim, escolheram nome de cachorra pequeninha. Esse nome combina com ela :B

Com o passar do tempo essa Lilica foi crescendo, aprontando todas e ficou grandona parecendo uma Lassie --'

video

Amamos do mesmo jeito assim. Quem tem um cachorro sabe, não existe ser mais fiel e agradável que eles. Faça um pequeno teste: Tranque a pessoa amada e o cachorro no porta malas do carro. Abra depois de uma hora e adivinha quem está feliz em te ver? 

 

“… Um cão não busca grandes carros, casas luxuosas, ou roupas de marca. Com água e comida ficará bem. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, inteligente ou idiota, esperto ou burro. Dê seu coração que ele lhe dará o dele. Quantas pessoas podem te fazer assim tão puro e especial? Quantas pessoas fazem você se sentir realmente extraordinário?
(Marley & Eu)

6 comentários:

  1. Parabéns, Lilica!!!! :)

    Lipe, comprou o ossinho? Hj é dia de mimar bastante!

    Essa história parece a da escolha do Marley. Foi assim mesmo! rs

    Só não entendi uma coisa. Seu irmão pede, sua mãe diz que sim (frustrando seus pedidos anteriores), e quem escolhe é vc?!

    ResponderExcluir
  2. Gente! Pensa em um post delicioso de ler. É esse. Eu adoro cachorro e a Lilica tem carinha de gente boa. Ops, gente não, cachorro, é CRUEL demais comparar um cachorro com uma pessoa, ele é infinitamente melhor...

    Parabéns Lilica, dê uns cheirinhos no Lipe por mim e muitos ossinhos pra você!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu sei pq só teu irmão conseguiu convencer a família para ter um cachorro: PQ ELES AMAM MAIS O MATEUS! HAUAHAUHAUAUA

    Lindinha e sapeca... mas tem q ter respeito pq ela já é uma senhorinha. rs

    ResponderExcluir
  4. Pri de Castro: É que meu irmão era um crianção e eu sempre tive esse espírio possessivo na família de querer decidir as coisas tudo sozinho, ahuahauahuahu

    já fui pior, mas estou melhorando ;D

    Nanda: Delicioso de ler são as tuas palavras e as postagens sexy & românticas no teu blog ;P


    Pri Pacheco: Tem horas que sou o MAIS rejeitado na família ;( (mimimi)

    ResponderExcluir
  5. Que linda postagem Filipe. Parabéns a "menina" Lilica!! 10 anos é para comemorar mesmo!! Os animais são tudo de bom nas nossas vidas. Aqui, em casa, temos quatro e sabemos e sentimos o que você relatou. Lindo pensamento final do livro/filme (que vi e assisti) do Marley & eu. Dê o seu coração a um cão e ele lhe dará o céu!! Maravilha, obrigada pela partilha. Uma ótima noite, grande abraço ;)

    ResponderExcluir
  6. Pow Filipe, fiz o teste que tu sugeriu, e meu cachorro morreu por falta de ar cara, não recomenda mais isso não.

    ResponderExcluir

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso