sexta-feira, 29 de abril de 2011

Príncipe William e Kate Middleton casaram. E o KIKO?

Da Antártida ao Pólo Norte não se fala em outra coisa sem ser o casamento do príncipe William com a Kate Middleton, nesta sexta-feira (28.04.2011). O mundo parou para assistir todo esse espetáculo de casamento transformado pela mídia. Alguns usaram a palavra "histórico" para destacar o significado desta cerimônia, e outros trataram como se fosse mudar sua própria vida.

Teve até um fã (retardado) mais ousado que gastou R$ 2,6 mil para tatuar os pombinhos no dente. "Esta é minha forma de mostrar meu apoio ao grande dia", afirmou o encanador Barmy Baz Franks, que teve imagem da sua loucura divulgada em inúmeros sites pelo mundo. É o tipo de notícia que a gente morre, mas não vê tudo.

Gente eles casaram, mas e o KIKO? Kiko temos a ver com isso? Não vai mudar porcaria nenhuma a vida de vocês e não há nada diferente nem impactante no Planeta Terra. É apenas um casamento de gente rica, que lá na Inglaterra pertence a família de reis e rainhas. E eu? Me sinto assim...


Cagando e andando

É assim que me sinto perante este evento que bombardeou todos com informações massantes há vários dias. Até o Globo Repórter já fez um especial sobre este casamento real... A propósito, pra que serve o Rei e a Rainha hoje em dia, se não for para fazer festa chique, gastar horrores e aparecer bonito na televisão? Pra porcaria nenhuma!

Então por que insistem em manter a função de rei e rainha num determinado lugar? Difícil entender, este é mais um exemplo de sustentação da futilidade humana. A diferença deles com os ricos do Brasil, é que eles são tratados com recursos do Estado. Já os ricos do nosso país vêm de herança ou conquistaram fortuna com o próprio suor.

Para não dizer que estou mentindo, a repórter Patrícia Diguê da revista Isto É, publicou em 09 de julho de 2010 a matéria "A realeza e a crise". Lá ela apresenta os gastos da família real de algumas monarquias da Europa. Vamos acompanhar o resumo!


FAMÍLIA REAL BRITÂNICA
Orçamento anual US$ 57,8 milhões

A rainha britânica Elizabeth II terá que adiar mais um pouco a troca do velho telhado do Palácio de Buckingham e o príncipe Charles precisará segurar sua vontade de aumentar a coleção de carros Aston Martin por enquanto.


FAMÍLIA REAL SUECA
Orçamento anual US$ 15 milhões


CASA REAL ESPANHOLA
Orçamento anual US$ 11,1 milhões

Na Espanha, o rei Juan Carlos não compra um terno novo há 18 meses e sua esposa, Sofia, não tem se importado em repetir vestidos em solenidades. As férias da família real espanhola na ilha de Maiorca também foram reduzidas. É a recessão batendo à porta da realeza, fazendo com que as monarquias também apertem o cinto e mudem o estilo de vida, assim como os demais 500 milhões de europeus.


Ler a matéria na íntegra: Clique aqui!

É o topo da ignorância. Não há mais motivo para existência de reis e rainhas no momento atual. Deixem isso no passado ou para os desenhos da Disney. Todas as decisões recaem no Primeiro Ministro que, este sim, faz sentido continuar existindo. Rei e rainha reinam, mas não governam.

Cansado de tanto "bafafa" em cima do casamento real, provoquei lá no Facebook o motivo de continuar existindo essa palhaçada de rei e rainha no Reino Unido. Para surpresa, recebi uma manifestação interessante da blogueira Juliana Dacorégio.


 A verdade é uma só. Não há motivos para continuar existindo reis e rainhas, pois eles só reinam no próprio banheiro e servem para matar saudades de um tempo que não volta mais. Se alguém me provar que a existência deles atrai muitos turistas que dão retorno superior ao que estado gasta, dai sim, a história fica outros 500. Que seja eleito o novo rei e rainha do Brasil!

Um comentário:

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso