quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Apenas o necessário

‎"Uns queriam um emprego melhor; outros, um emprego...
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, apenas uma refeição...
Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver...
Uns queriam ter pais mais esclarecidos; outros, apenas ter pais...
Uns queriam ter olhos claros; outros, apenas enxergar...
Uns queriam ter voz bonita; outros apenas falar...
Uns queriam o silêncio; outros, ouvir...
Uns queriam um sapato novo; outros, ter pés...
Uns queriam um carro; outros, andar...
Uns queriam o supérfluo... 


Outros, apenas o necessário..." (Chico Xavier)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Meu amado dono

Minha vida deve durar entre 10 e 15 anos, já estou com alguns anos. Qualquer separação é muito dolorosa para nós. Não fique zangado por muito tempo e não me prenda em nenhum lugar como punição. Você tem seu trabalho, seus amigos e suas diversões, mas eu...


EU SÓ TENHO VOCÊ!


(Autor desconhecido)

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Se um dia eu pudesse ver...

Se um dia eu pudesse ver meu passado inteiro... ♪


Eu iria optar por não ver! 

O que passou está guardado no coração e não quero resgatar no meu presente. Machuca ver certas coisas que não voltam mais. Dói lembrar que nos afastamos de pessoas que eram tão essenciais para nossa vida, por culpa da distância ou caminhos opostos que foram percorridos. Dói saber que as brincadeiras de pegar, esconde, passa bola, congelar, entre tantas outras infantis que brincávamos com uma galera na rua, ou na garagem do meu prédio, não vão mais acontecer.

E a montagem com os legos? E as lutinhas realizadas com bonequinhos considerados super heróis da época? Aquelas reuniões cheias de gurias carregando álbum para trocar papel de carta? Também tinha disputas do jogo Top Gear ou Mário para ver quem fechava pelo Super Nintendo. Lembro daqueles encontros na casa de amigos ouvindo histórias da Maria Sangrenta e outras lendas que tirava o sono de toda galera durante a noite. Esperar o Natal pra ver se o Papai Noel trazia o presente esperado, quem nunca?

Na adolescência havia disparo no coração pela espera do primeiro beijo. Será que seria bom, ou nosso desempenho seria um fiasco? E as festas que terminavam de madrugadas, será que os pais iriam brigar conosco ao chegar em casa? A matemática continuava com seus problemas obrigando nós resolver e, não contente, incluiu X e Y no meio das operações para ferrar nossa paixão por ela (salvo exceções). Na juventude, o sabor do primeiro porre alcoólico. Foi tão estranho, mas inesquecível. E depois a experiência com a primeira relação sexual. Não foi nada do que esperávamos ao assistir os filmes do gênero, certo? (Risos)

Depois veio a formatura do Ensino Médio, o trote de calouro na faculdade, as festas, os bares, as bagunças, o trabalho, as responsabilidades e a sede por viver. Então você olha para trás e percebe quantas pessoas legais foram perdidas no meio deste caminho. Fica triste, pois havia uma expectativa de que elas estariam com você até o fim. Mas a vida se encarrega de traçar planos diferentes para cada um. Ontem mesmo eu fiz minha primeira grande limpeza no MSN. Tantos contatos que você achava que não conseguiria viver sem sumiram de uma hora para outra. 

Como disse minha amiga virtual, Nandha Joe: "A gente acha que não consegue viver sem certas pessoas, até descobrir que há muito tempo vive sem elas". Exatamente assim. A vida da gente é mesmo uma grande viagem com inúmeras paradas, onde uns desembarcam para outros embarcar e se unir a nós. E assim segue nossa trajetória até chegar minha vez de descer definitivamente deste imenso vagão chamado VIDA.


Meu caminho é cada manhã...

sábado, 19 de novembro de 2011

Somente pessoas medíocres cometem bullying

No programa Altas Horas o apresentador Serginho Groisman lançou uma campanha contra o bullying. No site da Capricho, voltado para os adolescentes, uma página especial sobre o bullying foi criada para relatar o problema enfrentado pelos leitores e angariar apoio dos internautas. No musical da Broadway apresentado em Recife (PE), atores da peça "Hairspray" abordaram a questão do preconceito e discutiram sobre o bullying com os estudantes. E assim vai... Nunca na história do Planeta Terra houve tantas campanhas de conscientização para acabar com o bullying de todas as formas.

Negros, gordos, gays, feias, nerds, religiosos... não importa qual seja o perfil, personalidade ou orientação sexual de cada pessoa. A sociedade nunca esteve tão consciente de que ninguém é melhor do que ninguém, portanto não deve haver discriminação em qualquer local por hipótese alguma. No meu tempo de colégio ninguém sabia o que era "bullying". Existia julgamentos, deboches e até agressões em função das diferenças encontradas nas crianças, sem haver um tratamento adequado contra esta atitude. A partir do momento que houve uma definição para este comportamento imaturo e irracional, começou a surgir campanhas de combate ao bullying com objetivo de conscientizar o público para coibir esta ação.

O problema é que algumas pessoas vivem no Século XXI, mas permanecem com a mentalidade na Idade da Pedra. Julgam, condenam, debocham ou até agridem as pessoas negras, gays, aidéticas, e qualquer outro Ser considerado por alguns como "fora do padrão" da sociedade. Pura ignorância. Crianças não querem mais estudar por ser motivo de chacota dos colegas. Negros são discriminados em locais públicos. Há gays que perderam sua vida por passear com quem gostava numa praça pública. Tudo por causa de seres ignorantes que estão longe de SER HUMANO (em caixa alta), por se julgarem superiores a quem eles agrediram.

No mundo virtual não é diferente. Por trás dos monitores, pessoas medíocres realizam agressões gratuitas contra o próximo e se dá o direito de sair esculachando quem bem entende. Um caso lamentável presenciado por mim, nesta sexta (18), foi na rede do Google Plus. O usuário chamado Bruce Killer entrou no debate promovido por outra usuária e disse que todos os homossexuais deveriam ir para forca. Em plena era digital somos obrigados presenciar mentes tão doentes e retrógradas como ele. Não contente, o usuário classifica os homossexuais como "amebas e inúteis". Lamentável. Obviamente as declarações dele percorreram toda rede e geraram inúmeras reações indignadas.


Comentário foi parar nos assuntos populares da rede do Google

Acho incrível como algumas pessoas se queimam gratuitamente. Se não gosta de gay, não ande com um gay. Se não suporta negros, religiosos, gordos, etc, simples. Basta não andar e nem adicionar nenhuma destas pessoas. Mas NINGUÉM tem o direito de sair agredindo sem motivo algum, se achando melhor e o dono da verdade

Outro caso na mesma rede veio do usuário Júnior Gusmão. Ele adicionou um usuário homossexual e tentou forçá-lo a virar hétero, sem qualquer educação. Novamente isto não pegou nada bem e gerou uma onda de comentários contra o usuário na própria rede.


Não dá para entender esse tipo de gente

O caso é semelhante ao ataque do primeiro usuário contra os homossexuais. Além de não respeitar o próximo, ainda se importa se mete e implica com o gosto dos outros. Voltamos para a velha questão fácil de resolver. Se não gosta das preferências, aparência ou filosofia de vida da pessoa? Simples, não procure ela e evite entrar em confronto. Simples como falou esta participante do Twitter.



Gente igual aos dois infelizes citados no blog estão espalhadas por todo canto do mundo praticando bullying contra várias pessoas de diferentes esferas e camada social. Querem chamar atenção, mas merecem mesmo o isolamento e a indiferença. A educação da população está em transformação. Hoje é perceptível que a maioria sabe respeitar o próximo e não tolera mais excluir pessoas por qualquer motivo banal. Quem excluía um negro, gay, aidético, gordo, etc, hoje a tendência é esta pessoa ficar excluída. Os grupos vão isolando quem se acha superior e não sabe tolerar as diferenças.

Muitos ainda carregam uma grande curiosidade de saber o que cada pessoa curte na área sentimental, sexual, além de distinguir quem é melhor pela raça/cor ou credo (lamentável). Feliz de quem sabe respeitar o próximo e está nem ligando para as preferências de cada um. Cheguei numa fase de vida que não faz mais diferença o que cada um curte ou segue. Se a pessoa for legal comigo, eu serei legal com essa pessoa igual a imagem ilustrada no quadrinho abaixo (clica para ver toda mensagem).


Simples assim²

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Maior avião do mundo pousa em Guarulhos

E o momento de curiosidades diversas continua neste blog, ETA GOD! Agora vamos ver o pouso do maior avião de carga do mundo no aeroporto de Cumbica (Guarulhos/SP) na reportagem realizada pela Marisa Cury para Tv Bandeirantes.

O avião saiu de Houston, nos Estados Unidos, para trazer três válvulas da Petrobras. Chama atenção como um avião desse porte consegue se sustentar no céu. Na hora de pousar, ele abre 32 pneus para aguentá-lo no chão. Solta o play e confere mais detalhes


A engenharia sempre nos surpreendendo...

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Nova escada de metrô na Suécia

Olha que sensacional este vídeo que recebi da Ione. Alguém muito criativo resolveu estimular a população da Suécia utilizar as escadarias simples para pegar o metrô. Não é que a ideia deu certo? Uma simples ideia pode motivar as pessoas a fazerem exercícios sem mesmo notar


Boa iniciativa!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Ana e o Mar

Enquanto a inspiração não volta para desabafar em longos textos neste blog, sigo compartilhando frases de autores famosos, vídeos interessantes e até músicas que ouço por ai e ficam grudadas na minha mente. A música que posto hoje pertence ao O Teatro Mágico. Estou louco para ir no show deles, mas até o momento não encontrei nada deles agendado pro sul de Santa Catarina.

Falei com algumas pessoas que já participaram do show deles e elas relataram que ficaram, simplesmente, emocionadas. Não duvido, pois esse grupo é mais um daqueles que não compõe apenas uma melodia, mas faz poesia com as músicas. Deixo com vocês a canção deles que mais gosto, Ana e o Mar. A letra conta história da paixão do mar por uma garota e pergunta: Por que é que o mar não se apaixona por uma lagoa? Porque a gente nunca sabe de quem vai gostar ;)

 

Ana e o mar, mar e Ana.
Histórias que nos contam na cama, antes da gente dormir...  

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso