quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Por que o ÓBVIO não acontece?

Segunda-feira (03/08), participei do lançamento da campanha a favor do diploma para exercer a função de Jornalista.

Precisamos nos mobilizar para que (novamente) a profissão de jornalista seja valorizada com uma graduação para poder exercer a função. K-entre-nós... é ou não é óbvio que quem escreve para o grande público, levando notícias através da mídia de jornal, rádio e televisão, precisa de (no mínimo) uma formação na área para melhorar o nível dos profissionais? Claro que é! Então porque lutamos? Porque uma pequena parcela de pessoas influentes acha o contrário. Eles pensam: pra que formação na área, não é mesmo? Deixa qualquer zé mané poder ser "jornalista".

Outro assunto: Esta semana o senado voltou de férias (tadinho, eles trabalham tanto). E o mesmo Senado Federal está paralisado por causa de desmandos do presidente da casa que pratica atos ilícitos, secretos e não tem condições alguma para fazer do senado um local exemplar para o povo brasileiro. Nome dele? José Sarney.
Um presidente deste que não tem moral e nem capacidade para administrar bem o senado, merece ser presidente? Óbvio que não! Então por que está lá? Por força de amiguinhos influentes, cujo representar o povo, não é o objetivo deles. E sim, encher o bolso com interesses e favores.

Último assunto: Na minha cidade, temos uma população de animais (não racionais) nas ruas abandonados. Reviram lixeiras e espalham doenças pela região. Eles merecem um Centro de Zoonoses? É Óbvio que sim!

Por que não tem? Porque moradores de vários bairros, mal esclarecidos sobre o funcionamento do Zoonoses, não permitem a construção deste centro no seu bairro. Cobram uma solução para os animais de rua, mas não cedem para resolver o problema. Resultado: Temos verba, mas não temos local para abrigar o centro de controle. Até o Ministério Público já pulou fora da negociação!

É isso que me dá raiva. Fico indignado, é por isso que não vamos para frente. As coisas mais óbvias a se fazer estão na nossa frente, mas alguns seres humanos insistem em complicar e patinar no mesmo problema. Até quando? Complicado...

7 comentários:

  1. Dizer que quem pensa o contrário dos jornalistas mobilizados nesta campanha é porque acha que "qualquer Zé Mané pode ser jornalista" é simplificar demais o discurso. Eu sou jonalista formada, NÃO FIQUEI CONTENTE COM A DESREGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO, mas não acho que o diploma seja o requisito mais óbvio para que se exerça o jornalismo. Se eu fosse dona de um jornal e tivesse que escolher entre uma Mirian Bottan e alguma outra jornalista formada como algumas que vejo por aí, por exemplo, não iria pensar duas vezes! Tem muita gente não formada que manda muito bem, é culto, inteligente e, o melhor de tudo (e essencial para o exercício do jornalismo), numa discussão sabe enxergar os dois lados de uma questão. Não tenho enxergado isso nos jornalistas com quem discuti sobre o assunto, ultimamente. O nível está mais para "briga de playground".
    (Acho que isso vai virar um post... hehe...Tá um comentário gigaaaante!)

    ResponderExcluir
  2. muita hipocrisia...não é melhor pra sociedade, é melhor pra vocês...
    Briguem sozinhos...

    ResponderExcluir
  3. Juli, concordo contigo também.

    Mas vejo a obrigação do diploma apenas como garantia mínima de um pouco de qualidade nas redações.

    Mas como toda regra há exceção, é ÓBVIO também que: há diplomados que são incompetentes e picaretas, assim como há não formado que possui uma vasta experiência e inteligencia naquilo que fala, muito melhor que qualquer pessoa que passou pelo banco acadêmico.

    Mesmo assim, acho que um diploma é o mínimo a se exigir para obtermos o básico do básico numa fonte de notícias.

    ResponderExcluir
  4. juliana,
    A Mirian não saberia apurar, redigir, editar, e etc... Duvido muito disso.

    Agora para a página 2, de opinião, ela mandaria bem.

    Seu argumento carece de consistência e caí na falácia de aceitar uma premissa inaceitável (a de que uma Mirian da vida saberia buscar a imparcialidade, objetividade e etc., mesmo isso tudo sendo mitológico).

    Fora que no momento da contratação, que indicadores você teria para reconhecer uma "Mirian Bottan"? Aí entra a questão do diploma como filtro.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Respeito a profissão de jornalista, mas concordo com essa decisão da não obrigatoriedade do diploma, em contrapartida, isso poderia ser aplicado a outros cursos.

    De qualquer modo, o diploma já serve como um filtro e demorará anos para perder essa capacidade.

    ResponderExcluir
  6. "há diplomados que são incompetentes e picaretas, assim como há não formado que possui uma vasta experiência e inteligencia naquilo que fala, muito melhor que qualquer pessoa que passou pelo banco acadêmico."

    Quem desses vc acha que será contratado?

    Fui trucidado apenas por informar aos jornalistas de que a obrigatoriedade do diploma não volta mais. E fazer mobilização por isso atesta que pesquisa nenhuma foi feita.

    Em momento algum manifestei minha opinião sobre o mérito da decisão. Mas alguns jornalistas do twitter não conseguiram ver isso e partiram para o confronto. Com argumentos deveras infantis. Não entenderam sequer minhas ironias.

    Publicidade e propaganda tb não é regulamentada, então Washignton Olivetto, Nizan Guanaes, Roberto Justus são todos medíocres.

    E partir como paladinos das outras profissões, dizendo que isso abriu um precedente é utilizar de terrorismo.

    Ademais, toda essa discussão mostra que a maioria absoluta dos jornalistas não leu a decisão e não conhece seu alcance.

    Tanto que estão se mobilizando APÓS o julgamento do Pleno como não se mobilizaram antes. Mostraram-me UMA manifestação ocorrida em 2008, nada mais.

    Concordo com o comentarista ali de cima, trata-se de uma causa a favor das faculdades de jornalismo, não da sociedade.

    A propósito, não vi o movimento dos jornalistas formados entrevistarem quem é a favor da decisão do STF. Isso não é regra de bom jornalismo? Ouvir a outra parte e publicar sua opinião?

    Outra coisa, quem passou anos estudando não pode ficar com medo de Zé Manés.

    ResponderExcluir
  7. Estou começando a achar que a Juliana tem razão.Antes do diploma,no caso do jornalismo,tem que vir o talento.
    Algumas pessoas não em um mas tem o outro.

    ResponderExcluir

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso