sábado, 18 de abril de 2009

Além do Arco-íris...

Neste sábado serei um privilegiado. Vou ao casamento de minha prima com meu amigo. Momento único! Eles se combinam, são namorados há anos e parece que foram feitos um para o outro.

Tomara!
Sempre torcemos pelo melhor e pela felicidade das pessoas que gostamos.

Casamento (além de ser aquele momento super divertido com muita festa, comida e galera reunida novamente) é, pelo menos pra mim, um momento muito especial. É a entrega de um homem e uma mulher, para serem juntos um só corpo. Uma nova família.

É quando a pessoa se liberta da vivência diária com os pais, que sempre foram aquela base e conforto para todos os momentos. São os pais que nos acompanharam desde o primeiro dia de aula, que acalmaram o nosso frio na barriga (quando queríamos saber se iríamos nos adaptar a uma nova realidade) e que sempre nos socorreram nos momentos de enfermidades, dúvidas e aflições.

Casar não é cortar relação com estes pais, mas é alcançar uma nova etapa na vida. É sair debaixo das asas do pai e da mãe, para ter um vôo solo, compartilhado com a esposa (que também deixa a casa dos pais) para constituir uma nova família. Outras responsabilidades vão aparecer: futuros filhos - se a natureza assim permitir - e a necessidade de compreensão um com o outro, para enfrentarem juntos os problemas que podem aparecer no decorrer da vida.

Não vamos nos iludir. Bem sabemos que aquele tempo em que a mulher se entregava ao homem e o homem a mulher, pela primeira vez na lua de mel, ficou bem pra trás. A mudança cultural das pessoas, hoje permite aquela experiência sexual sem a necessidade do casamento. Mesmo assim, não diminui a importância de um casamento. É o penúltimo sacramento da igreja que recebemos em vida. É a apresentação para Deus de uma nova família que está sendo formada, com juras de amor eterno.

Fico com pena quando vejo casamentos serem desfeitos. É tão chato. Quando a pessoa casa, há aquela expectativa, empolgação de que vai durar para sempre, que só a morte poderá separar. Porém, como a vida não é um conto de fadas, quando acaba o diálogo entre o casal e a briga vira um elemento de presença diária num lar, é melhor mesmo cada um seguir o seu caminho em lados opostos. Fazer o quê? Lamentar por ter casado? Penso que lamentar pelo que foi feito e não deu certo é menos doloroso, do que pelo não feito.

Desejo a este casal (cujo a cerimônia e festa do casório eu vou participar) toda a felicidade do MUNDO. E que este amor e relacionamento seja eterno enquanto dure. Se durar até a morte, melhor.

Quando o noivo entrar na igreja e eu ouvir esta musiquinha, vou lembrar do último casamento que fui neste ano, de um amigo meu que estava ÓTIMO. E vou pensar: Será que um dia vai chegar a minha vez? Ahhhh, deixa que o tempo se encarregue de responder ; )

Além do arco-íris
pode ser
que alguém
veja em meus olhos
o que eu não posso ver
além do arco-íris
só eu sei
que o amor
poderá me dar tudo que eu sonhei
um dia a estrela vai brilhar
e o sonho vai virar realidade
e leve o tempo que levar
eu sei que eu encontrarei a felicidade

além do arco-íris
um lugar
que eu guardo em segredo
que só eu sei chegar
um dia a estrela vai brilhar
e o sonho vai virar realidade
e leve o tempo que levar
eu sei que eu encontrarei a felicidade
a luz do arco-íris
me fez ver
que o amor
dos meus sonhos
tinha que ser você....

Um comentário:

Aqui, a Liberdade de Expressão fica por sua conta :)

Compartilhe

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Dicas Ocioso